Primeiros casos da Covid-19 em SC completam seis meses

Estado tem mais de 190 mil infectados após chegada da pandemia, com crescimento de quase 100 mil casos nos últimos 30 dias

Neste sábado (12) o Estado de Santa Catarina completa seis meses desde a primeira confirmação de casos da Covid-19. No dia 12 de março, a Secretaria de Estado da Saúde havia confirmado dois casos, sendo um homem de 34 anos e uma mulher de 28 anos, ambos registrados em Florianópolis.

O anúncio feito pelo então secretário da saúde, Helton Zeferino, foi referente a uma mulher que vivia na Holanda mas estava de férias em Florianópolis, e do cantor Di Ferrero, que voltava de uma viagem de Nova Iorque (EUA).

Estado atingiu pico de isolamento social 10 dias após primeiras confirmações, mas teve crescimento de casos conforme o relaxamento das restrições, totalizando mais de 190 mil atualmente – Foto: Anderson Coelho/ND

Os dois foram os primeiros pacientes a aderirem à quarentena, que mais tarde se estenderia para toda a população catarinense.

“Estou bem, estou me cuidando, já estou isolado, vou ficar mais alguns dias isolado. Tô sentindo como se fosse uma gripe mesmo. Queria agradecer quem ia ao show sábado. O mais importante é a saúde e ter responsabilidade nesse momento”, afirmou o cantor, à época.

O anúncio feito pelo músico viralizou nas redes sociais depois que ele mesmo divulgou o resultado positivo para o teste. Ele estava internado no Hospital Baía Sul, na capital catarinense.

Em nota, a unidade de saúde afirmou que ele “teve seu caso confirmado, e a suspeita já havia sido notificada pelo Hospital às autoridades competentes, na segunda-feira (9) [de março]”.

Foram cinco dias depois dessas primeiras confirmações para a implementação das restrições, e mais cinco para o Estado alcançar o pico de isolamento social: 72,8% dos catarinenses estavam em casa no dia 22 de março.

De lá para cá, a pandemia também foi se espalhando pelo Estado ao longo dos meses:

Cidades com casos% do EstadoCidades com mortes% do Estado
1º de abril3913,22%20,68%
1º de maio12542,37%299,83%
1º de junho21873,90%5418,31%
1º de julho27091,53%8528,81%
1º de agosto29399,32%15652,88%
1º de setembro295100,00%20970,85%
11 de setembro295100,00%21773,56%

Confira a evolução dos casos e mortes no início de cada mês:

  • 1º de Abril – 247 casos e duas mortes
  • 1º de Maio – 2.104 casos e 50 mortes
  • 1º de Junho – 9.498 casos e 146 mortes
  • 1º de Julho – 27.279 casos e 347 mortes 
  • 1º de Agosto – 86.922 casos e 1.154 mortes
  • 1º de Setembro – 180.474 casos e 2.301 mortes
  • 11 de setembro – 195.701 casos e 2.497 mortes

Menos isolamento, mais casos

À época, o Estado tinha somente 68 casos confirmados, que foram evoluindo até beirar os quase 200 mil atualmente. O isolamento social teve média em queda, e atualmente fica em torno dos 30% em dias úteis, e na casa dos 50% nos fins de semana.

Isso, após as liberações, anunciadas pelo governador Carlos Moisés (PSL) na coletiva do dia 21 de abril, pouco mais de um mês depois da implementação da quarentena.

Desde o início da pandemia até então, o crescimento de casos manteve forte ascendência, até começar a se estabilizar no fim de agosto.

+

Saúde