Covid-19: profissionais da saúde de SC aguardam resultado de exame para reinfecção

Pacientes de São Miguel do Oeste contraíram o vírus em junho, e a segunda infecção, possivelmente, em setembro

A Secretaria de Saúde de São Miguel do Oeste, no Extremo-Oeste de Santa Catarina, aguarda o resultado de exames para detectar possíveis reinfecções por Covid-19 de dois profissionais da saúde.

Dois profissionais da saúde de São Miguel do Oeste aguardam resultados dos exames para possível reinfecção por Covid-19 – Foto: PixabayDois profissionais da saúde de São Miguel do Oeste aguardam resultados dos exames para possível reinfecção por Covid-19 – Foto: Pixabay

O exame RT-PCR, reagente para o coronavírus, foi enviado ao Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública) em setembro. Conforme o enfermeiro da Vigilância Epidemiológica de São Miguel do Oeste, Marcos Bortolanza, os pacientes apresentaram sintomas semelhantes na segunda infecção, por isso foi solicitado que os testes fossem remetidos ao Ministério da Saúde.

“A primeira infecção foi em junho para ambos os pacientes e, 90 dias depois, ou seja, em setembro, eles apresentaram sintomas semelhantes novamente”, explica o enfermeiro.

Ainda segundo Marcos, caso se confirme a reinfecção, será um alerta quanto a gravidade da doença e os seus efeitos. O município de São Miguel do Oeste confirma, desde o início da pandemia, 1.831 casos, sendo 1.595 recuperados e 12 mortes. Seguem com o vírus ativo 224 pacientes, enquanto 179 pessoas são monitoradas em casa.

Primeiros casos de reinfecção

Secretaria de Saúde do Rio Grande do Norte confirmou, no dia 9 de dezembro, o primeiro caso de reinfecção pelo novo coronavírus. De acordo com o governo potiguar, é o primeiro caso apontado pelo Ministério da Saúde. Trata-se de uma profissional da área da saúde, de 37 anos, que mora em Natal (RN). Ela teve a doença em junho, se curou, e teve resultado positivo novamente em outubro – 116 dias depois do primeiro diagnóstico.

Já no dia 18 de dezembro, o Ministério da Saúde confirmou o segundo caso de reinfecção do novo coronavírus no Brasil. O caso é de uma paciente, de 41 anos, residente no município de Fernandópolis, no estado de São Paulo.

Em Santa Catarina, ainda no final de outubro, haviam quatro casos suspeitos de reinfecção sendo investigados.

Na manhã de segunda-feira (4), a reportagem do ND+ entrou em contato com a Dive/SC (Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina) sobre os casos suspeitos em São Miguel do Oeste. Em resposta, o ND+ foi informado que a Dive/SC foi notificada e que os dois casos de São Miguel do Oeste são investigados.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...