Quase 200 blumenauenses estão com a segunda dose da vacina contra a Covid-19 atrasada

O número representa um abandono vacinal de 0,44%; saiba qual a importância da segunda dose e como fazer o reagendamento

Em Blumenau, 196 pessoas estão com a segunda dose da vacina contra a Covid-19 atrasada. O dado foi divulgado nesta quinta-feira (15) pela Secretaria Municipal de Saúde, a pedido do ND+. O número representa um abandono vacinal de 0,44%.

A prefeitura informou ainda que das 196 pessoas com a segunda dose atrasada, 67,35% são idosos e 32,65% correspondem a outros grupos prioritários.

Vacina Coronavac chega ao Vale do Itajaí – Foto: Elisiane Roden / Prefeitura de GasparVacina Coronavac chega ao Vale do Itajaí – Foto: Elisiane Roden / Prefeitura de Gaspar

Na maior cidade do Vale do Itajaí, o agendamento da segunda dose da vacina contra o coronavírus ocorre no momento em que é realizada a aplicação da primeira dose.

A data é definida por profissionais da saúde e informada à pessoa que recebeu a vacina. Segundo o município, quem perder a data de retorno deve ligar no telefone 156, opção 2, para fazer o reagendamento.

Por meio de nota, a assessoria da Secretaria Municipal de Saúde também informou que está fazendo uma busca ativa para garantir a aplicação da segunda dose da vacina e, com isso, a imunização contra o coronavírus.

>> Leia também: Covid-19: Blumenau abre agendamento para vacinação de idosos de 65 anos ou mais

Segundo dados divulgados pelo município, até esta quinta-feira (15), 38.497 pessoas receberam a primeira dose da vacina contra o coronavírus na cidade. Deste total, 17.688 retornaram para receber a segunda dose.

Importância da segunda dose

Para entender os riscos/consequências de não tomar a segunda dose da vacina, a reportagem do ND+ entrevistou o infectologista e professor do curso de Medicina da Univille, Tarcisio Crocomo.

Dez profissionais da saúde foram os primeiros vacinados em Blumenau – Foto: Gabriela Milanezi / NDTV BlumenauDez profissionais da saúde foram os primeiros vacinados em Blumenau – Foto: Gabriela Milanezi / NDTV Blumenau

Segundo ele, vários estudos já foram feitos e comprovados de que apenas a partir da segunda dose é possível atingir a eficácia máxima da vacina, ou seja, receber o melhor que a vacina pode oferecer.

“O reforço da vacina estimula ainda mais a resposta imunológica, a defesa, e ajuda o indivíduo a enfrentar melhor uma eventual futura infecção por coronavírus”, reforça o infectologista.

>> ND explica: perdi o prazo da segunda dose da vacina contra Covid, preciso me ‘revacinar’?

Se a pessoa não tomar a segunda dose, não terá a proteção adequada e poderá colocar tudo a perder, dando espaço para a doença e facilitando a transmissão, alerta o professor.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Blumenau e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Saúde