Quatro regiões catarinenses permanecem com risco gravíssimo para a Covid-19

Matriz de risco divulgada neste sábado (7), ainda apresentou cinco regiões com risco alto e sete com risco grave para a doença

Cinco regiões foram classificadas com Risco Alto (amarelo) e quatro permanecem com Risco Gravíssimo (vermelho) para a Covid-19 na nova Matriz de Risco divulgada pelo Governo do Estado neste sábado (7).

Regiões de risco grave diminuem em comparação a última matriz de risco divulgada – Foto: Governo de Santa Catarina/Divulgação/NDRegiões de risco grave diminuem em comparação a última matriz de risco divulgada – Foto: Governo de Santa Catarina/Divulgação/ND

As regiões de nível de risco alto são as do Alto Vale do Itajaí, Carbonífera, Extremo Sul, Grande Florianópolis e a Serra Catarinense. Já as de nível gravíssimo são as regiões Nordeste, Médio Vale do Itajaí, Foz do Rio Itajaí e o Extremo Oeste.

Em contrapartida, outras sete regiões ficaram classificadas com risco grave (laranja) para a doença. São elas o Alto Uruguai Catarinense, Laguna, Meio Oeste, Oeste, Planalto Norte, Xanxerê e o Alto Vale do Rio do Peixe.

Os cuidados com a Covid-19 não devem parar em Santa Catarina: a testagem em massa da população, junto do uso de máscaras e álcool em gel previne o contágio da doença – Foto: Flavio Tin/Arquivo/NDOs cuidados com a Covid-19 não devem parar em Santa Catarina: a testagem em massa da população, junto do uso de máscaras e álcool em gel previne o contágio da doença – Foto: Flavio Tin/Arquivo/ND

A matriz de risco é organizada em quatro dimensões de prioridade, que englobam a Gravidade, a Transmissibilidade, a Monitoramento e a Capacidade de Atenção do vírus da Covid-19. Além disso, os dados referentes os dados referentes à evolução da vacinação no Estado também começaram a ser avaliados dentro dos critérios classificativos.

+

Saúde

Loading...