Rede de atendimento em Jaraguá do Sul reduz taxa de mortalidade por Covid-19 

Com consultas por telefone, testagem e atendimento rápido, o número de óbitos por 100 mil habitantes está 23,4% abaixo da média nacional

Com pouco mais de 180 mil moradores, o município de Jaraguá do Sul apresenta os menores índices de mortalidade por Covid-19, entre as cidades catarinenses com mais de 100 mil habitantes. Segundo levantamento divulgado pelo Estado no último dia 5 de abril, a taxa de mortalidade de Jaraguá do Sul estava em 120,8 para cada 100 mil habitantes, bem abaixo da média nacional (157,7) e de Santa Catarina (158).

Com uma rede ágil de atendimento, Jaraguá do Sul conseguiu reduzir mortes por Covid-19 – Foto: Prefeitura de Jaraguá do Sul/DivulgaçãoCom uma rede ágil de atendimento, Jaraguá do Sul conseguiu reduzir mortes por Covid-19 – Foto: Prefeitura de Jaraguá do Sul/Divulgação

Em termos de comparação, em Tubarão e Chapecó as taxas de mortalidade para 100 mil habitantes chegavam a 276,2  e 239,7, respectivamente. Abaixo da média, junto com Jaraguá do Sul, estão Blumenau, Palhoça e Brusque.

“Esses bons resultados se devem a vários fatores, desde as medidas de prevenção simples até a instituição de tratamento conforme o quadro clínico do paciente, com uma abordagem médica, correta e guiada pelo conhecimento e experiência do médico, sem ideologias políticas, sem politização do tratamento ou de receita médica”, afirma o médico Rodrigo Ferreira de Souza, presidente da Associação Médica de Jaraguá do Sul.

Teleconsulta e testagem

O sistema de gestão implementado logo no começo da pandemia engloba ações como a teleconsulta, a criação de um comitê de combate à doença, a abertura de 50 leitos exclusivos para Covid-19 e a compra de insumos, testes e medicamentos.

Além disso, a sanitização de ambientes públicos, a fiscalização com equipes de vigilância, a criação de protocolos e decretos e uma rede de atendimento em unidades básicas de saúde contribuem para o controle da pandemia na cidade.

Uma das primeiras ações tomadas no ano passado pela Secretaria Municipal de Saúde foi disponibilizar a Central de Telemedicina, que funciona diariamente, das 7h às 18h, e realiza o atendimento ao paciente logo nos primeiros sintomas da doença, além de agendar o teste de Covid-19.

Mais de 60 pessoas, entre profissionais da saúde e estudantes de Medicina, estão capacitados para o teleatendimento via 0800 – Foto: Prefeitura de Jaraguá do Sul/DivulgaçãoMais de 60 pessoas, entre profissionais da saúde e estudantes de Medicina, estão capacitados para o teleatendimento via 0800 – Foto: Prefeitura de Jaraguá do Sul/Divulgação

Os atendimentos são feitos por telefone (0800-643-8089) por cerca de 20 profissionais treinados, entre técnicos de enfermagem e  agentes comunitários, além de 18 médicos e 65 estudantes de Medicina, que auxiliam duas vezes por semana.

O exame é realizado a partir do 3º dia dos sintomas, sendo o PCR o mais solicitado. Se passar do 7º dia de sintomas, o exame solicitado (a critério médico) é o Teste Rápido de Anticorpos. O resultado do PCR leva de 2 a 4 dias.

“Esse atendimento inicial, ágil e rápido, ajuda no tratamento já nos primeiros sintomas da doença de acordo com as orientações do médico, que tem autonomia para prescrever a medicação que julgar mais adequada para cada caso”, explica a presidente do Comitê, Emanuela Wolff.

Testes são feitos a pedido do médico, logo após consulta na unidade de saúde – Foto: Prefeitura de Jaraguá do Sul/DivulgaçãoTestes são feitos a pedido do médico, logo após consulta na unidade de saúde – Foto: Prefeitura de Jaraguá do Sul/Divulgação

Comitê gestor

Outra medida fundamental foi a criação do Comitê Extraordinário de Combate ao Novo Coronavírus, em 23 de março de 2020, cuja missão é proteger as pessoas, preparar o sistema de saúde público e privado e buscar saídas inteligentes para minimizar o impacto da crise econômica e social causada pela pandemia.

O grupo se reúne de forma online, diariamente, para discutir a situação da pandemia, o que permite acompanhamento e readequações, se necessário. O comitê é formado por representantes de vários setores, como a chefia de gabinete da Prefeitura, Polícia Militar e Civil, Secretarias municipais de Saúde, de Administração, de Educação e de Desenvolvimento Econômico e Inovação, OAB, CDL, Ministério Público, empresários, médicos e vereadores.

Rede de atendimento

O município também criou uma unidade de atendimento (UAPS) e um protocolo de atendimento em unidades básicas de saúde e no PAMA (Pronto Atendimento Médico Ambulatorial), que fazem a diferença no controle da doença.

Na UAPS, anexo ao Hospital São José, o espaço é exclusivo para atendimentos de sintomas gripais leves. Lá, o paciente faz o teste, consulta e é medicado, se necessário, ou recebe uma receita para adquirir medicação nas farmácias, ficando por um período em observação.

Quem procura as unidades de saúde com atendimento Covid passa por uma triagem com a enfermagem e segue para consulta médica. O profissional solicita o exame, que é coletado na própria unidade. O paciente também pode ser medicado e ficar em observação no local por um tempo, se necessário, ou pode retirar a medicação e levar para casa, a critério do médico.

Dados do município

De acordo com o painel divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde em 9 de abril, foram confirmados 22.700 casos na cidade. Desse total, 21.822 pacientes estão recuperados  (96,1%), 653 em tratamento (2,9%) e 225 morreram (1%).

Em relação à vacinação, 15.066 moradores receberam a 1ª dose da vacina contra a Covid-19 e 3.008 pessoas receberam a 2ª dose.

Embora os leitos UTI adulto e enfermaria estejam com 100% de ocupação e UTI infantil e enfermaria com 40% e 20%,respectivamente (números coletados na sexta-feira,9), não há fila de espera de pacientes, graças aos esforços e investimentos feitos pela administração municipal. Os estoques de insumos também estão atendendo à demanda exigida e não há falta de medicamentos.

Em um ano de pandemia, foram mais de R$ 45 milhões investidos no combate à Covid-19. “No entanto, diferente de municípios que montaram hospitais de campanha, investiram valores elevados e agora estão desmontando, aqui os investimentos ficarão como legado para os nossos hospitais”, diz a presidente do Comitê.

Confira onde ser atendido:

UAPS
Segunda à sexta-feira (7h às 22h)
Sábados, domingos e feriados (7h às 19h)

PAMA I
Segunda à sexta-feira (7h às 19h)
Sábado e domingo (7h às 16h)

UBS Wolfgang Weege – Barra do Rio Cerro
Segunda à sexta-feira (7h às 18h)

0800-643-8089
Diariamente (7h às 18h).

+

Saúde