Após descartar lockdown em SC, Coes propõe multas e restrições a Moisés

Entendimento do Centro de Operações de Emergência em Saúde (Coes) é de que a medida pode ser contraposta com delimitações rígidas em determinadas regiões e aumento na fiscalização

A aguardada reunião do Coes (Centro de Operações de Emergência em Saúde) foi concluída na noite desta quarta-feira (17) e tomou sua primeira definição: não haverá lockdown em Santa Catarina.

Secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, que detém a caneta mais poderosa do Coes; lockdown descartado em SC – Foto: Leo Munhoz/ NDSecretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, que detém a caneta mais poderosa do Coes; lockdown descartado em SC – Foto: Leo Munhoz/ ND

A definição foi confirmada após mais de seis horas de reunião que começou às 14h e se estendeu até o período da noite. A informação de que não haveria o confinamento total, em Santa Catarina, fora antecipada pela reportagem ainda na noite da terça-feira.

Em contrapartida o Coes propôs novas ações para deter o contágio no Estado. A proposta agora será encaminhada ao governador Carlos Moisés para deliberação, ainda nesta semana.

Os técnicos recomendaram novas ações para o enfrentamento da Covid-19 no Estado, como multas, horários diferenciados e uma atenção ainda maior durante a Páscoa. Foram sugeridos fechamentos mais rígidos para regiões mais graves.

Durante sua fala, o secretário de Estado da Saúde,  André Motta Ribeiro, explicou a importância da recente criação dos Centros Integrados de Saúde nas regiões Oeste e Grande Florianópolis.

“Estamos trazendo novamente o Centro de Operações de Emergência em Saúde para o debate sobre o cenário da pandemia. Não há mais espaço para discussões políticas e esse não é um fórum para imputar a responsabilidade sobre os gestores sejam eles estaduais ou municipais”, afirmou.

O superintendente de Vigilância em Saúde da SES, Eduardo Macário, destacou que a região Oeste apresenta estabilização, assim como a Grande Florianópolis, embora ainda com números elevados de infectados.

A Justiça determinou na última segunda-feira (15) que o governo estadual reativasse o Coes, e que o grupo de trabalho se reúna para definir as novas medidas de enfrentamento. Santa Catarina deverá, então, adotar as resoluções propostas pelo grupo

O Coes

Criado para coordenar as ações de enfrentamento à COVID-19, desde o início da pandemia, o Coes propõe notas técnicas, portarias, regramentos sanitários e soluções em conjunto para combater o Coronavírus em Santa Catarina.

Como estipulado na Portaria 179, o Centro tem caráter consultivo e deliberativo e seus integrantes são indicados por meio de expediente subscrito pelo dirigente de sua respectiva área e designados por portaria do secretário de Estado da Saúde.

Os nomes dos componentes do Coes foram antecipados trazidos pela reportagem do ND+, ainda nesta quarta-feira.

I. Gabinete do Secretário de Estado da Saúde

  • André Motta Ribeiro – Secretário de Estado da Saúde
  • Alexandre Lencina Fagundes – Secretário Adjunto
  • Thiago Aguiar de Carvalho – Consultor Jurídico
  • Vitor Luiz Soares Bartelega – Chefe de Gabinete
  • Claudia Patricia Magina Gimenes – Coordenadora do Fundo Estadual de Saúde
  • Gabriela Pirath
  • Clarice Ribeiro da Rosa Santos
  • Juliana dos Reis Guaresi
  • André Luiz Sodré de Oliveira
  • Maristela Alves Mendes
  • Karolaine Mendes Bones dos Santos
  • Renata Pereira Oliveira Correa
  • Otávio Carrard

II. Assessoria de Comunicação

  • Fabrício Escandiuzzi – Assessor
  • Robson Luiz Valverde da Silva
  • Andrey Kolling Lehnemann
  • Glauber Paulo Zampiva

III. Superintendência de Gestão Administrativa

  • Luciano Jorge Konescki – Superintendente
  • Gabriel Wollinger Koerich
  • Edinei Carlos da Silva
  • Ademilson Hames – Gerente de Patrimônio
  • Luiz Carlos Marinho Cavalheiro – Gerente de Acompanhamento
    de Obras e Manutenção
  • Klauser Michels – Gerente de Normatização de Pessoas
  • Bárbara Maurício Caetano Leite – Diretora de Logística
  • Claudia de Lucca Matheus Rocha – Diretora de Licitações e Contratos
  • Paulo Roberto Brentano Junior – Gerente de Bens Regulares
  • Crystian Gonçalves Martins
  • Carlos Roberto Costa Junior
  • Rafael de Souza – Gerente de Convênios
  • Bianca Pinto Vieira – Coordenadora de Tecnologia da Informação– nova estrutura Diretora de Tecnologia da Informação e Governança

IV. Superintendência de Planejamento em Saúde

  • Carmem Regina Delziovo – Superintendente de Planejamento em
    Saúde
  • Francini Rensi Schmitz – Diretoria de Educação Permanente em
    Saúde
  • Jane Laner Cardoso – Diretoria de Atenção Primária à Saúde
  • Adriana Heberle – Diretoria de Assistência Farmacêutica
  • V. Superintendência de Vigilância em Saúde
  • Eduardo Marques Macário – Superintendente de Vigilância em Saúde
  • João Augusto Brancher Fuck – Diretor de Vigilância Epidemiológica
  • Lucélia Scaramussa Kryckyj – Diretora de Vigilância Sanitária
  • Eduardo Henrique Silva Bastos
  • Regina Dal Castel Pinheiro
  • Roberta Vanacour Lenhardt
  • Marlei Pickler Debiasi dos Anjos – Diretora do Laboratório Central
    de Saúde Pública
  • Michele Marcon Teles Prado – Gerente de Saúde Ambiental/Vigidesastres
  • Denise de Carvalho Caldeira – Gerente de Meio Ambiente e Produtos
  • Darcita Buerger Rovaris – Gerente de Biologia Médica
  • Ivânia da Costa Folster – Gerente de Vigilância de Zoonoses, Acidentes por Animais Peçonhentos e Doenças Transmitidas por Vetores
  • Alexandra Schilikmann Pereira
  • Fernanda Rosene Melo – Coordenadora do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde/Unidade de Resposta Rápida
  • Fábio Gaudenzi de Faria
  • Ligia Castellon Figueiredo Gryninger
  • Ana Paula Confortim
  • Yoná Garcia Simom
  • Arieli Schiessl Fialho – Gerência de Doenças Infecciosas Agudas
    e Imunização
  • Ana Paula Bertuol

VI. Superintendência dos Hospitais Públicos Estaduais

  • Márcio Mesquita Judice – Superintendente dos Hospitais Públicos
    Estaduais
  • Cristiano de Oliveira Alves – Gerente de Acompanhamento de
    Custos e Resultados
  • Tatiana Pino Gomes – Gerente de Fiscalização
  • Viviana Jorge de Jesus – Gerente de Desenvolvimento dos Hospitais Públicos Estaduais
  • Edileusa Berhs
  • Juliana Fernandes
  • Mário José Bastos Junior
  • Leonardo Boechat Tavares Pereira

VII. Superintendência de Serviços Especializados e Regulação

  • Ramon Tartari – Superintendente de Serviços Especializados e
    Regulação
  • Anderson Fantini – respondendo pelo Cargo de Diretor de Articulação Regional
  • Iva Libardo
  • Daniella Albino

VIII. Superintendência de Urgência e Emergência

  • Diogo Bahia Losso – Superintendente de Urgência e Emergência
  • Juliana Brasil Rodolfo Simas – Diretora de APH Móvel
  • Deyse Hames – Diretora de APH Fixo
  • Denise Cavallazzi Póvoas de Carvalho

Entidades

Além de representantes de diferentes áreas de saúde de Santa Catarina, citadas na portaria, a Coes também com representantes das seguintes entidades:

  • Fecam (Federação Catarinense de Municípios)
  • MPSC (Ministério Público de Santa Catarina)
  • Cosems (Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de SC)
  • Ces (Conselho Estadual de Saúde)
  • Fehoesc (Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Estado de Santa Catarina)
  • Ahesc (Associação dos Hospitais de SC)
  • Grac (Grupo de Ações Coordenadas da Defesa Civil)
  • PMSC (Polícia Militar de Santa Catarina);
  • Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis;
  • Ministério da Saúde;
  • Corens/SC (Conselho Regional de Enfermagem de Santa Catarina)
+

Saúde