Rio do Sul volta a suspender cirurgias eletivas por conta da Covid-19

Hospital Regional havia retomado procedimentos no início de fevereiro, mas aumento do contágio obrigou instituição a recuar

O Hospital Regional de Rio do Sul voltou a suspender as cirurgias eletivas por conta do aumento de casos de Covid-19 no Alto Vale do Itajaí. A instituição havia retomado os procedimentos no início de fevereiro, mas precisou recuar para dar conta da demanda ocasionada pelo coronavírus. A medida vale a partir desta terça-feira (23).

Hospital Regional de Rio do Sul volta a suspender cirurgias eletivas – Foto: HRAVI/Divulgação/NDHospital Regional de Rio do Sul volta a suspender cirurgias eletivas – Foto: HRAVI/Divulgação/ND

A região do Alto Vale do Itajaí voltou ao nível gravíssimo (vermelho) no mapa de risco para o contágio pelo coronavírus divulgado no último sábado (20). Um dos critérios que piorou a classificação da região foi justamente o que avalia a disponibilidade de leitos de UTI.

A decisão de suspender as cirurgias eletivas em Rio do Sul foi tomada durante reunião da diretoria da Fundação de Saúde do Alto Vale do Itajaí (Fusavi) e as direções geral e técnica, que consideraram, justamente, a nova classificação do mapa de risco.

De acordo com a assessoria de imprensa do Hospital Regional de Rio do Sul, a Unidade de Terapia Intensiva que recebe pacientes suspeitos ou confirmados com a Covid-19 tem 10 leitos e 70% de ocupação nesta segunda-feira (22), sendo dois pacientes da região Oeste, que passa por colapso no sistema de saúde.

nesta segunda-feira (22) está com 70% da ocupação, sendo dois da região Oeste. Outros seis estão em leitos de enfermaria confirmados.

Atendimento exclusivo

O quinto andar do prédio foi transformado em uma ala de enfermaria exclusiva para atendimento da Covid-19 no início da pandemia.

Com a redução dos casos, a instituição havia decidido retomar os procedimentos, pois a ocupação dos leitos era muito baixa. Porém, com a nova alta dos casos, a ala precisou ser reativada, o que motivou a decisão de suspender as cirurgias.

“A medida vale inclusive para os pacientes já internados, que estavam aguardando cirurgias, o que não é o caso de urgências e emergências”. explica o diretor-técnico da instituição, o médico Marcelo Vier Gambetta.

O retorno das cirurgias será avaliado semanalmente, já os procedimentos ambulatoriais, que não necessitam de internação, seguem em funcionamento normal por enquanto.

Visitas suspensas

O hospital também suspendeu a partir desta terça (23) as visitas em todas as unidades de internação, exceto nas UTIs geral, cardíaca e neo-pediátrica.

O objetivo é reduzir ao máximo a circulação de pessoas em ambiente hospitalar. “Os casos de acompanhantes previstos por lei seguem permitidos. Ficam suspensas ainda todas as atividades educacionais não curriculares, tais como visitas técnicas e estágios voluntários”, complementa Gambetta.

Acesse e receba notícias de Blumenau e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Saúde