Santa Catarina bate recorde e tem 4.601 casos de dengue confirmados

Até então, 2016 tinha registrado o maior número de casos; Estado possui dez municípios considerados em situação de epidemia este ano

Santa Catarina tem 4.601 casos de dengue confirmados em 2020, de acordo com o último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde. Assim, este é o ano com mais casos da doença. Até então, 2016 tinha registrado o maior número de casos, com 4.379.

Apesar de ser menos letal que Covid-19, dengue preocupa as autoridades – Foto: Freepik/NDApesar de ser menos letal que Covid-19, dengue preocupa as autoridades – Foto: Freepik/ND

No período de 29 de dezembro de 2019 a 16 de maio de 2020, foram notificados 12.321 casos de dengue em Santa Catarina. Desses, 4.601 (37%) foram confirmados (2.821 pelo critério laboratorial e 1.780 pelo critério clínico epidemiológico).

Do total de casos, 282 (2%) foram inconclusivos. Esta classificação é utilizada no Sinan (Sistema de Informação de Agravos de Notificação) para os casos que, após 60 dias da data de notificação, ainda não tiveram sua investigação encerrada.

Além disso, 2.406 (20%) casos foram descartados por apresentarem resultado negativo para dengue e 5.032 (41%) estão sob investigação pelos municípios.

Leia também:

Do total de casos confirmados até o momento, 4.265 casos são autóctones (transmissão dentro do Estado), 158 casos são importados (transmissão fora do Estado), 79 casos são indeterminados e 99 casos estão em investigação.

Além do recorde de casos de dengue, a Secretaria de Estado da Saúde informou que há circulação de três sorotipos da doença: DENV1, DENV2 e DENV4.

“É o primeiro ano que ocorre a identificação do DENV4 no estado, bem como o registro de circulação simultânea de 3 sorotipos”, explica João Fuck, gerente de zoonoses da Dive/SC (Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina).

Situação de epidemia

Atualmente Santa Catarina possui dez municípios considerados em situação de epidemia. Joinville apresenta o maior número de casos autóctones (2.958) no Estado, o que representa 69,4% do total no ano de 2020. A taxa de incidência é de 501 casos por 100 mil habitantes.

Em seguida, vem os municípios de São Carlos, Formosa do Sul e Coronel Freitas. A caracterização de epidemia ocorre pela relação entre o número de casos confirmados e de habitantes. A OMS (Organização Mundial da Saúde) define o nível de transmissão epidêmico quando a taxa de incidência é maior de 300 casos de dengue por 100 mil habitantes.

Orientações para evitar a proliferação do Aedes aegypti: 

  • Evite usar pratos nos vasos de plantas. Se usá-los, coloque areia até a borda;
  • guarde garrafas com o gargalo virado para baixo;
  • mantenha lixeiras tampadas;
  • deixe os depósitos d’água sempre vedados, sem qualquer abertura, principalmente as caixas d’água;
  • plantas como bromélias devem ser evitadas, pois acumulam água.

+ Saúde