Santa Catarina chega a 3.082 casos e 63 mortes por coronavírus

O aumento no número de casos e a consequente redução na taxa de letalidade é explicada pelo aumento no número de testes, segundo o governo

Santa Catarina ultrapassou uma nova marca nesta quinta-feira (7). Agora, o Estado já contabiliza 3.082 casos confirmados de coronavírus, distribuídos em 155 cidades, e 63 mortes em 34 municípios, representando uma taxa de letalidade de 1,91%.

O aumento no número de casos e a consequente redução na taxa de letalidade, segundo o governador Carlos Moisés (PSL), é explicada pelo aumento no número de testes – encaminhados pelo Ministério da Saúde – e que estão sendo realizados agora.

A preocupação com o frio, já sinalizada no dia anterior, continua a ser uma das maiores dificuldades do Estado, segundo Moisés. Ele e o secretário de estado da Saúde, André Motta Ribeiro, apontaram as regiões do Extremo-Oeste e Meio-Oeste como as que merecem maior atenção neste momento.

Nas cidades destas regiões, o fechamento de comércio e de serviços públicos que não sejam essenciais, assim como o bloqueio de praças e ambientes de aglomeração, já foi recomendado durante reunião virtual, realizada nesta quinta, segundo Ribeiro, com dirigentes municipais.

Ocupação de leitos

Ainda conforme eles, há 119 pessoas internadas em leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), sendo que destas há 62 com contaminação já confirmadas e que também há a utilização de respiradores mecânicos em 65 pacientes.

O secretário de Saúde ainda falou, pela primeira vez, sobre o tempo médio de permanência em leitos de UTI. Segundo ele, em média, cada paciente permanece por 13,8 dias internado.

Leia também:

Estiagem e abastecimento de água

Fora esse ponto, segundo o governador Moisés, “Com a estiagem o desafio das cidades é de manter o abastecimento”, sinalizando dificuldades com a baixa nas chuvas.

Segundo a Defesa Civil, são 52 municípios catarinenses em estado de emergência em virtude da estiagem. Segundo a pasta, serão R$ 9,5 mil mensais investidos mensalmente para locação de caminhões pipa.

Doações

Doações pessoais, de empresas e de instituições foram feitas ao governo do estado nas últimas semanas, especialmente como modo de ajudar a rede pública a combater a pandemia.

Na coletiva o chefe da Defesa Civil, João Batista Cordeiro Jr, notificou doações de máscaras de tecido, testes para coronavírus, , termômetros, álcool gel, faceshields (que são máscaras acopladas à testa com um visor de plástico, protegendo toda a face) e alimentos.

Entre a lista citada, destaca-se a doação pessoal de 750 faceshields de um professor da Udesc (Universidade do Estado de Santa Catarina), apresentado como Valter, 10 toneladas de frangos congelados da JBS, e da Fiesc (Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina), que entregou 3.750 testes de coronavírus para o Lacen (Laboratório Central de Florianópolis.

+ Saúde