Santa Catarina pede reforço federal para enfrentar a Covid-19

Governador Carlos Moisés esteve em Brasília e fez os pedidos para o novo ministro da saúde de novos respiradores e kit intubação, por exemplo

O governador Carlos Moisés (PSL) se reuniu com o novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em Brasília no fim da tarde desta quarta-feira (24), e reforçou as demandas de Santa Catarina para o enfrentamento da pandemia da Covid-19.

Santa Catarina pede reforço federal para enfrentar a Covid-19. Governador Carlos Moisés e secretário de Saúde, André Motta Ribeiro, estiveram em Brasília – Foto: Secom/Divulgação/NDSanta Catarina pede reforço federal para enfrentar a Covid-19. Governador Carlos Moisés e secretário de Saúde, André Motta Ribeiro, estiveram em Brasília – Foto: Secom/Divulgação/ND

Os principais pleitos foram o envio de equipamentos, como respiradores e monitores multiparâmetros, para a ativação de novos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), a disponibilização de medicamentos para o chamado kit intubação e um reforço de 61,9 mil doses extras de vacinas para finalizar a imunização dos trabalhadores de saúde.

Acompanhado do secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, o chefe do Executivo estadual entregou ofício com os quantitativos requeridos por Santa Catarina.

No caso dos equipamentos, a solicitação é por 150 respiradores, 150 monitores multiparâmetros e 750 bombas de infusão. Em relação aos medicamentos, o pedido é por 89 mil unidades de atracúrio 2,5 ml, 12 mil unidades de propofol e 25 mil unidades de rocurônio.

Sobre a vacinação, além do envio de 61,9 mil doses extras, o governador também solicitou que as forças de segurança sejam vacinadas de forma mais célere dentro do PNI (Plano Nacional de Imunização), por conta do alto nível de contato no trabalho e da intensificação dos trabalhos de fiscalização.

Sobre o pedido de respiradores e monitores, o governador ressaltou que a entrega dos equipamentos garantirá a abertura de mais 150 leitos de UTI(Unidade de Terapia Intensiva) de maneira praticamente imediata.

Carlos Moisés relatou que o ministro ficou de verificar os estoques disponíveis para responder a solicitação. Além disso, o governador afirmou que é possível ativar mais de 150 leitos, caso o pedido seja atendido.

“Viemos apresentar essa demanda de respiradores e monitores para fazer a instalação imediata. O ministro ficou de olhar os estoques para viabilizar. Esses novos leitos de UTI distensionariam a nossa rede”, afirmou o governador.

O presidente do Colegiado Superior de Segurança Pública e Perícia Oficial, coronel Charles Alexandre Vieira, também acompanhou a audiência.

Medicamentos para o kit intubação

Além de solicitar uma remessa de medicamentos ao Estado, o governador pediu ao ministro Queiroga que atue junto ao Opas (Organização Pan-Americana de Saúde) para viabilizar a importação de um estoque de medicamentos que seria suficiente para um período de 60 dias para todos os estados.

Sobre esse pedido, o ministro Queiroga destacou que iria se reunir ainda na noite desta quarta (24) com representantes da Opas para tratar do assunto.

Na avaliação do secretário da Saúde o encontro com o novo ministro foi produtivo e deve gerar resultados para Santa Catarina em breve.

“Foram vários encaminhamentos. Viemos reforçar a parceria de Santa Catarina com o Ministério da Saúde, como foi desde o início da pandemia e também com o Plano Nacional de Imunização”, conclui Motta Ribeiro.

+

Saúde