Santa Catarina ultrapassa 100 mil casos da Covid-19 e tem 1.400 mortes

Estado já registrou 101.582 pessoas infectados; agosto deve superar julho no número de mortos em Santa Catarina

Era uma quinta-feira, 12 de março, quando foi convocada uma entrevista coletiva na sede da Defesa Civil estadual. O motivo era o anúncio dos primeiros caso da Covid-19 em Santa Catarina. Um homem, de 34 anos, e uma mulher, de 28. Na ocasião, o então secretário de Estado da Saúde, Helton Zeferino, deixou claro que ambos tinham histórico de viagem ao exterior. O vírus, segundo ele, ainda não circulava entre os catarinenses.

Santa Catarina ultrapassa 100 mil casos da Covid-19 e tem 1.400 mortes – Foto: Anderson Coelho/NDSanta Catarina ultrapassa 100 mil casos da Covid-19 e tem 1.400 mortes – Foto: Anderson Coelho/ND

Nesta sexta-feira (7), passados quatro meses dos primeiros casos, o novo coronavírus circula em pelo menos 293 dos 295 municípios catarinenses e Santa Catarina ultrapassou a marca de 100 mil infetados pelo vírus. Os números divulgados nesta sexta mostram que Santa Catarina contabiliza agora 101.582 casos confirmados e 1.400 mortes.

Ainda na coletiva, com poucos casos confirmados, medidas restritivas rigorosas de restrição da circulação não foram apresentadas. Na época, o Estado monitorava 73 casos considerados suspeitos.

Mas o avanço da pandemia fez com que medidas fossem tomadas na forma de decretos: cinco publicados apenas pela SES (Secretaria de Estado da Saúde) e outras centenas protocolados por prefeituras.

Nos quatro meses que separam a coletiva desta triste sexta-feira muitas coisas mudaram na gestão da pandemia. Entre as principais estão dois escândalos — construção do hospital de campanha em Itajaí e a compra de 200 ventiladores mecânicos por R$ 32 milhões —, a troca do comando da saúde e a regionalização das medidas de isolamento social. Contudo, o mais doloroso nesse tempo foi o crescimento no número de mortos.

1.400 catarinenses perderam a batalha

A primeira morte no Estado aconteceu ainda em março no município de Antônio Carlos. Já as mais recentes são as de um bebê, dois médicos e de uma jovem de 28 anos.

Julho apresentou um forte crescimento no número de mortes no estado, com uma média móvel semanal ao final do mês de 33 óbitos por dia. O valor fez com que Santa Catarina figurasse entre as unidades da federação com maior ocorrência diária de mortes.

Os dados apresentados são do último boletim divulgado pelo Necat (Núcleo de Estudos de Economia Catarinense), vinculado à UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina). A análise foi publicada no último sábado (1º) e foi feita com base nos dados dos boletins epidemiológicos diários publicizados pela SES.

Agosto, porém, deve superar o mês passado. Considerando apenas os primeiros seis dias do novo mês, Santa Catarina teve, em média, uma morte por Covid-19 a cada 34 minutos. Neste período, foram 255 vidas perdidas.

+

Saúde

Loading...