SC anuncia lockdown e medidas restritivas no combate à Covid-19; confira

Novo decreto com as regras vigentes para os próximos dias deverá ser publicado ainda nesta quarta-feira (10)

O governo do Estado anunciou a prorrogação de medidas restritivas para o enfrentamento da pandemia da Covid-19 em Santa Catarina. Um novo decreto com as regras vigentes para os próximos dias deverá ser publicado ainda nesta quarta-feira (10).

Governo de SC anuncia prorrogação de medidas restritivas – Foto: Willian Ricardo/NDGoverno de SC anuncia prorrogação de medidas restritivas – Foto: Willian Ricardo/ND

O governador Carlos Moisés (PSL) se reuniu nesta manhã com prefeitos e autoridades. A medida que permite o funcionamento somente de serviços e atividades essenciais aos finais de semana foi prorrogada.

O chefe do Executivo estadual também anunciou a restrição do consumo de bebidas alcoólicas, a partir das 21h, nos dias de semana, para consumo no local da venda.

O objetivo é conter aglomerações e também evitar acidentes de trânsito e outras ocorrências que acabam sobrecarregando o sistema de saúde.

Conforme adiantado pela colunista do ND+, Moacir Pereira, o procurador-geral do Estado, Alisson de Bom de Souza, apresentou aos prefeitos um modelo prévio de medidas que passarão a valer ao fim da vigência do decreto 1.168, nesta quinta-feira (11).

Confira as medidas: 

  • Proibição de fornecimento com consumo no local de bebidas alcoólicas das 21h até as 6h;
  • Prorrogação do uso de efetivo de 500 policiais exclusivamente para a fiscalização das medidas sanitárias previstas em decreto;
  • A partir de sexta-feira (12) até a próxima sexta (19), por uma semana – ressalvado o fim de semana – deve ser limitado o funcionamento de uma série de atividades por limite de ocupação até 25% e atendimento ao público das 6h até as 23h59;
  • No transporte coletivo haverá limitação de 50% da ocupação do veículo;
  • O funcionamento de casas noturnas, realização de shows, além de qualquer tipo de aglomeração de pessoas continuam proibidos.

Participaram da reunião desta manhã os prefeitos das 21 maiores cidades, de 20 associações de municípios, secretários de Estado e o presidente da Alesc  (Assembleia Legislativa de Santa Catarina), deputado Mauro de Nadal. A moderação do debate foi conduzida pelo chefe da Casa Civil, Eron Giordani.

A abertura do encontro foi feita pelos prefeitos que descreveram o cenário da pandemia em suas regiões.

O prefeito da Capital catarinense, Gean Loureiro, falou do crescimento dos casos na Grande Florianópolis. Ele pediu o auxilio no reforço da fiscalização e sugeriu a adoção de medidas regionalizadas para atender a peculiaridade de cada região.

Em seguida, entidades se manisfestaram e o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro.

Ribeiro afirmou que o Estado atua com o Ministério da Saúde para agilizar o envio de doses da vacina contra a Covid-19. Ele ainda reforçou que Estado e municípios devem estar alinhados “para garantir a atenção aos catarinenses”.

Secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro – Foto: Foto: Mauricio Vieira / Secom/NDSecretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro – Foto: Foto: Mauricio Vieira / Secom/ND

Com a vacinação caminhando ainda a passos lentos, Santa Catarina vive um cenário de caos com relação à pandemia. De acordo com o painel da SES (Secretaria de Estado da Saúde), até terça-feira (9), foram confirmados 712.063 casos da Covid-19, 8.170 óbitos e há mais de 31 mil casos ativos. 

+

Saúde