SC já imunizou 70% da população adulta contra a Covid-19, segundo vacinômetro

A primeira dose já foi aplicada em quase quatro milhões de catarinenses desde que o processo de imunização iniciou no Estado

Nesta semana, Santa Catarina atingiu uma nova marca durante a pandemia de Covid-19. Isso porque, segundo dados do governo do Estado, 70% da população catarinense adulta já recebeu a primeira dose da vacina contra o coronavírus.

Durante a terça e a quarta-feira, a Prefeitura de Florianópolis fez um mutirão de vacinação na cidade, onde pontos fixos atuaram por 24 horas na vacinação contra a Covid-19 – Foto: Cristiano Andujar/PMF/Divulgação/NDDurante a terça e a quarta-feira, a Prefeitura de Florianópolis fez um mutirão de vacinação na cidade, onde pontos fixos atuaram por 24 horas na vacinação contra a Covid-19 – Foto: Cristiano Andujar/PMF/Divulgação/ND

O vacinômetro catarinense apontou que 3.939.526 pessoas já tomaram a primeira dose do imunizante. Ainda, 30% da população adulta já possui todos os anticorpos necessários para combater a doença, pois estão com o esquema vacinal completo – seja com as duas doses, para quem necessitava, ou ainda com a vacina de dose única.

O secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, afirma que “chegamos a uma marca importante, mas ainda precisamos avançar na imunização completa. Ainda temos muitas pessoas que não retornaram para a segunda dose, e ela é fundamental para que consigamos frear o avanço da doença”.

Apenas em agosto, 334.065 doses de D1 e 247.642 de D2 ou única foram aplicadas na população. Os números elevados devem-se ao fato de que, neste mês, o Estado recebeu nove lotes de vacinas, totalizando 631.730 doses dos imunizantes.

Entretanto, muitas pessoas não retornaram ainda para receber a segunda dose, conforme o secretário. A situação preocupa, pois com o avanço da variante Delta no Estado, é importante que toda a população, que até agora foi convocada, tenha se vacinado, para não espalhar ainda mais o contágio da doença.

“As pessoas não vacinadas continuam sendo a maior preocupação. Os indivíduos infectados com a variante Delta, incluindo pessoas totalmente vacinadas, podem transmiti-la a outras pessoas. No entanto, o maior risco de transmissão ocorre entre pessoas não vacinadas, que são muito mais propensas a contrair e, portanto, transmitir o vírus”, explicou o superintendente de vigilância em saúde, Eduardo Macário.

Vacinação durante 24 horas aumenta os números

Em Florianópolis, a população pôde se vacinar das 9h de terça-feira (10), até as 9h desta quarta (11) em um ponto fixo da Capital, no Centro de Eventos Luiz Henrique da Silveira. A ação, promovida pela Prefeitura do município, tinha como objetivo vacinar, em um mutirão, todas as pessoas maiores de 28 anos na cidade.

O mutirão de vacina contra a Covid-19 fez com que muitos pontos fixos da Capital, até mesmo os que não duravam 24 horas, tivessem fila durante os horários de imunização – Foto: Gabriela Milanezi/NDO mutirão de vacina contra a Covid-19 fez com que muitos pontos fixos da Capital, até mesmo os que não duravam 24 horas, tivessem fila durante os horários de imunização – Foto: Gabriela Milanezi/ND

Ainda nesta quinta-feira (12), está prevista a chegada de mais um lote com 37.250 doses da vacina da AstraZeneca em Santa Catarina.

Com a evolução dos grupos etários, está sendo discutida a inclusão da faixa entre 12 e 17 anos, pelo Comitê Técnico Assessor de Imunização do Estado. A decisão deverá ser tomada ainda nos próximos dias.

+

Saúde

Loading...