SC lista 27 orientações para proteção contra a Covid-19 durante o Carnaval

Recomendações são destinadas a moradores e prefeituras de SC; pasta alerta para a piora da pandemia

A SES (Secretaria de Saúde de Santa Catarina) encaminhou aos municípios catarinenses um documento com uma série de medidas a serem adotadas pelas prefeituras e moradores durante o Carnaval. Ao todo, 27 medidas são listadas: 13 para a população e 14 para o poder público. A reportagem conta com informações da assessoria de comunicação da SES.

Moradores devem priorizar festividades que adotem o protocolo Evento Seguro e prefeitura são orientadas a intensificar fiscalização – Foto: Divulgação/PMF/NDMoradores devem priorizar festividades que adotem o protocolo Evento Seguro e prefeitura são orientadas a intensificar fiscalização – Foto: Divulgação/PMF/ND

Além das orientações, todos devem seguir a portaria 1.396 que “estabelece as recomendações a serem consideradas pelos gestores municipais no sentido de direcionar a atuação dos órgãos de fiscalização no âmbito municipal, de forma a conter e prevenir a disseminação”.

Os municípios devem autorizar e monitorar estabelecimentos que promovam eventos com pista de dança aberta, de grande porte acima de 500 participantes e que tenham ou não controle de acesso. Neste último caso é recomendado o cumprimento do protocolo Evento Seguro.

Evento seguro

O protocolo que entrou em vigor em dezembro torna necessário comprovante de vacinação completa ao público com mais de 18 anos ou apresentação de exame negativo para Covid-19. Ao público de 12 até 17 anos, é necessário o comprovante com ao menos uma dose de vacina ou laudo de exame negativo.

Já para as crianças com menos de 12 anos, não é exigido comprovante de vacina ou testagem, desde que acompanhadas de pais ou responsáveis e permaneçam em espaços sem aglomeração, usando máscaras e mantendo o distanciamento.

“[O] Carnaval é um evento cujas características contribuem para uma intensa movimentação de pessoas de diferentes locais e grandes aglomerações por tempo prolongado. [Elas] aumentam o risco de transmissão viral, podendo contribuir para o recrudescimento da incidência de Coronavírus, que embora se encontre em queda, permanece em patamares elevados por todo o Estado”, resume a nota.

Orientações

Nas orientações aos municípios, é recomendo priorizar eventos que possibilitem aplicar o protocolo Evento Seguro. Os organizadores devem divulgar as medidas de proteção, como a importância de adesão ao uso de máscaras, o respeito ao distanciamento e a adequada higienização.

As prefeituras também precisam verificar e avaliar os critérios epidemiológicos, de cobertura vacinal e de capacidade operacional, adotando ações de coibição da disseminação do vírus. Entre elas, estão:

  • analisar criticamente a situação epidemiológica da Covid-19 do município, considerando os alertas e o nível de risco do município, conforme classificação de risco por meio do Mapa de Gestão de Risco do Governo do Estado;
  • avaliar os dados de cobertura vacinal contra a Covid-19;
  • avaliar o perfil de origem do público;
  • avaliar a capacidade logística e operacional das equipes de planejamento e de fiscalização da prefeitura e demais agentes públicos;
  • garantir uma comunicação assertiva, de forma a promover a adesão ao uso de máscara e redução de aglomerações; entre outros.

Público

Entre as medidas que devem ser tomadas ao público que frequentará clubes ou eventos autorizados no Carnaval, as recomendações são:

  • Vacine-se contra a Covid-19. Fique atento ao número de doses e ao intervalo determinado para que tenha a imunização completa;• Fique atento à dose de reforço. Se já passou quatro (04) meses da segunda dose do esquema vacinal primário ou dois (02) meses para vacinados com a dose única, está no momento de receber a dose de reforço;
  • Estimule a vacinação de seu círculo social (parentes e amigos) bem como colegas de trabalho;
  • Dê preferência para frequentar lugares e participar de eventos sociais que possuam espaços ao ar livre, bem ventilados e sem aglomerações;
  • Use máscara de maneira adequada, cobrindo o nariz e boca, só retirando quando for se alimentar ou ingerir líquidos;
  • Tenha uma máscara limpa extra, para o caso de necessidade de troca (tempo de uso, umidade ou sujeira);
  • Crie o hábito de carregar consigo sempre máscaras extras;
  • As aglomerações devem ser sempre evitadas e, caso não seja possível, manter uma distância segura (de no mínimo um metro) de outras pessoas ou grupo de pessoas. Não retire sua máscara;
  • Durante as viagens, o cuidado deve ser redobrado. Aeroportos, estações de ônibus, transporte público, postos de gasolina e paradas de descanso são considerados locais onde os viajantes podem ficar mais expostos ao vírus;
  • Higienize as mãos com frequência durante os eventos, utilizando água e sabão ou álcool em gel 70%;
  • Não compartilhe objetos, como talheres ou copos, com outras pessoas;
  • Após tocar em objetos que estejam sendo compartilhados com outras pessoas (ex: utensílios para servir a comida, jarras e garrafas), lave as mãos com água e sabão ou use álcool em gel 70%; e
  • Prefira frequentar ambientes e eventos onde o protocolo de “evento seguro” esteja instituído e autorizado pela autoridade competente.
+

Saúde

Loading...