‘Os pais devem ter medo da doença’, diz infectologista sobre vacinação infantil contra Covid-19

Presidente do Departamento Científico de Imunizações da SCP, Sônia Maria de Faria, ressaltou a importância da imunização e a segurança das vacinas

A vacinação infantil contra a Covid-19 é mais um importante passo no combate ao coronavírus. No entanto, alguns pais demonstram dúvidas quanto à segurança das vacinas. Em entrevista ao SC no Ar desta sexta-feira (28), a infectologista pediátrica e presidente do Departamento Científico de Imunizações da SCP (Sociedade Catarinense de Pediatria), Sônia Maria de Faria, disse que os pais devem temer a doença e não os imunizantes.

Apenas 4% das crianças de 5 a 11 anos tomaram vacina da Covid-19 em Itajaí – Foto: Prefeitura de Itajaí/Divulgação/NDApenas 4% das crianças de 5 a 11 anos tomaram vacina da Covid-19 em Itajaí – Foto: Prefeitura de Itajaí/Divulgação/ND

“É importante que os pais saibam que essa não é uma vacina experimental. Essa vacina, para ser licenciada, passou por diversas etapas de desenvolvimento mesmo que de uma forma mais acelerada que outras vacinas e ela já é uma vacina de mundo real. Diversos países já utilizam essa vacina para crianças com demonstração de eficácia e segurança”, destacou a infectologista.

Para a médica, “os pais devem ter medo da doença. Se há algo que deve ser temido é a doença, não a vacina. O risco de complicações da doença é muito superior ao risco de qualquer evento adverso mais grave associado à vacina”.

Confira novas informações sobre a vacinação infantil na reportagem do SC no Ar.

+

SC no ar

Loading...