SC chega a 8 mil mortes por Covid-19 e 388 pacientes na fila da UTI

Estado segue com o pior momento da pandemia da Covid-19, com colapso no sistema de saúde e mais de 30 mil casos ativos

Até esta segunda-feira (8), Santa Catarina já teve 8 mil mortes em decorrência da Covid-19, sendo 98 contabilizadas nas últimas 24h. Apesar de a taxa de letalidade ainda ser a menor do país, o Estado ainda soma um grande número de casos da Covid-19, com 33,5 mil ativos e 709 mil confirmados no total.

sc; covid-19; casos; mortes; uti;Quase 400 pacientes aguarda UTI – Foto: Willian Ricardo/ND

A situação tem agravado o panorama do Estado a ponto de fazer com que o mapa de risco voltasse para a fase em que todas as regiões estão no nível gravíssimo.

A capacidade de atenção tem sido um índice que colaborou fortemente para isso, já que nos últimos dias o Estado vem vivendo um colapso no sistema de saúde pública, com 388 pacientes aguardado tratamento em leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) ocupados.

Ou seja, nacionalmente, Santa Catarina é, segundo os dados do Conass (Conselho Nacional de Secretarias de Saúde), o 5º Estado com maior número de confirmações de casos e o 12º em mortes pela Covid-19.

A cidade de Joinville segue como o epicentro, com 60 mil casos confirmados até então, além das 689 mortes registradas.

Os municípios com mais casos confirmados da Covid-19 em SC são:

  • Joinville: 66.241
  • Florianópolis: 61.683
  • Blumenau: 36.944
  • Chapecó: 27.408
  • São José: 27.100
  • Criciúma: 23.835
  • Palhoça: 20.721
  • Balneário Camboriú: 19.325
  • Brusque: 17.982
  • Itajaí: 17.069

SC ainda beira os 75 mil imunizados

Os últimos dados, também desta segunda (8), indicam 74.718 pessoas totalmente imunizadas vacinadas em solo catarinense, com informações da Dive (Diretoria de Vigilância Epidemiológica).

O número considera as pessoas que tomaram as duas doses, sendo que a primeira foi aplicada em 248 mil catarinenses.

Do total de imunizados, 58 mil são trabalhadores da saúde, 5,6 mil são idosos em instituições de longa permanência, 347 são deficientes, 3,2 mil são indígenas, 5,5 mil são idosos com 90 anos ou mais e 981 mil são pessoas entre 85 e 89 anos. Além disso, menos de 600 idosos entre 75 e 84 anos tomaram a segunda dose.

Isolamento social fica acima da média

No segundo fim de semana de lockdown, 43,3% dos catarinenses ficaram em casa durante o domingo (21), deixando o Estado como o 10º no ranking nacional.

A média de todas as unidades federativas foi de 48,2%, com o Estado do Rio Grande do Norte sendo o que acumulou os maiores indicadores, em 55,4%.

Os dados são da plataforma In Loco, que mapeia 1,5 milhão de catarinenses via smartphone.

Confira o mapa nacional:


+

Saúde