SC no vermelho: há um mês, todas as regiões estão no nível gravíssimo

Todas as 16 regiões do Estado continuam em nível gravíssimo para a Covid-19 e três receberam nota máxima em todos os quesitos analisados

Um mês no vermelho. Conforme adiantou o ND+ na sexta-feira (26), essa é a atual situação de Santa Catarina em relação à Covid-19. Pela quinta semana consecutiva, o Estado aparece com todas as regiões no nível gravíssimo (vermelho), o mais alarmante da matriz de risco que avalia a situação da Covid-19.

Ou seja: não há cidades no cidades no nível grave (laranja), alto (amarelo) ou moderado (azul). A nova atualização foi divulgada na manhã deste sábado (27) pela Secretaria de Estado da Saúde. 

Santa Catarina completa um mês com todas as regiões no nível gravíssimo para contágio pelo coronavírus – Foto: Divulgação/SES SCSanta Catarina completa um mês com todas as regiões no nível gravíssimo para contágio pelo coronavírus – Foto: Divulgação/SES SC

Das 16 regiões catarinenses, cinco estão com todos os índices no vermelho – Alto Vale do Itajaí, Foz do Rio Itajaí, Planalto Norte, Grande Florianópolis e Laguna – e três obtiveram nota máxima em todos os quesitos analisados: Alto Vale do Itajaí, Foz do Rio Itajaí e Planalto Norte. Na semana passada, apenas o Extremo Sul tinha todos os indicadores no vermelho, mas a região conseguiu diminuir a taxa de transmissibilidade.

A cientista de dados Bianca Vieira destaca que houve uma piora nos indicadores, de maneira geral, especialmente no que diz respeito ao monitoramento e transmissibilidade. De um lado, as três regiões mais graves, de outro, a estabilização do índice de transmissibilidade no Oeste, que manteve o índice em 2,5.

A primeira vez que Santa Catarina esteve com mapa todo no “vermelho” foi no dia 23 de dezembro de 2020. Depois, a matriz apresentou uma ligeira melhora nas semanas seguintes.

Porém, no dia 27 de fevereiro, o Estado voltou a apresentar todas as regiões no gravíssimo e se manteve assim.

O último boletim da SES, mostra que o Estado conta com 31,1 mil casos ativos. Além disso, mais 210 mortes foram confirmadas nesta sexta-feira (26), levando a um total de 10.318 vítimas desde o início da pandemia.

Na última semana, Santa Catarina ultrapassou a triste marca dos 10 mil óbitos causados pela Covid-19.

Quatro itens são levados em consideração na avaliação da matriz:

  • Evento sentinela: mede a mortalidade da Covid-19. Nas regiões em alerta, o índice aponta que a pandemia continua em expansão;
  • Transmissibilidade: variação no número de confirmação e casos ativos. Regiões em alerta apresentam alta no número de casos;
  • Monitoramento: casos investigados e inquérito de síndrome gripal na comunidade;
  • Capacidade de atenção: mede a ocupação dos leitos de UTI.

Veja o que pode e o que não pode em SC

Na última semana, o governo do Estado divulgou um novo decreto com regras para conter o avanço do vírus. Entre as medidas, está a proibição do funcionamento de casas noturnas, da prática de esportes recreativos e limite de capacidade de público em supermercados.

As medidas são validas até às 6h do dia 5 de abril. Lembrando que os municípios podem adotar medidas mais restritivas.

Confira o que pode e o que não pode em Santa Catarina: 

Lista mostra o que está valendo no Estado de acordo com o novo decreto - SES/Divulgação
1 7

Lista mostra o que está valendo no Estado de acordo com o novo decreto - SES/Divulgação

Lista mostra o que está valendo no Estado de acordo com o novo decreto - SES/Divulgação
2 7

Lista mostra o que está valendo no Estado de acordo com o novo decreto - SES/Divulgação

Lista mostra o que está valendo no Estado de acordo com o novo decreto - SES/Divulgação
3 7

Lista mostra o que está valendo no Estado de acordo com o novo decreto - SES/Divulgação

Lista mostra o que está valendo no Estado de acordo com o novo decreto - SES/Divulgação
4 7

Lista mostra o que está valendo no Estado de acordo com o novo decreto - SES/Divulgação

Lista mostra o que está valendo no Estado de acordo com o novo decreto - SES/Divulgação
5 7

Lista mostra o que está valendo no Estado de acordo com o novo decreto - SES/Divulgação

Lista mostra o que está valendo no Estado de acordo com o novo decreto - SES/Divulgação
6 7

Lista mostra o que está valendo no Estado de acordo com o novo decreto - SES/Divulgação

Lista mostra o que está valendo no Estado de acordo com o novo decreto - SES/Divulgação
7 7

Lista mostra o que está valendo no Estado de acordo com o novo decreto - SES/Divulgação

+

Saúde