SC registra o 5º caso de bebê natimorto diagnosticado com Covid-19

Mãe havia testado positivo para a Covid-19 e a morte do bebê foi atestada antes do parto, induzido na 30º semana de gestação

Um bebê natimorto (nascido sem vida) foi diagnosticado com Covid-19 no município de Criciúma, no Sul de Santa Catarina. Esse foi o primeiro caso de natimorto positivo para o novo coronavírus no município e o 5º caso registrado em Santa Catarina. A confirmação do diagnóstico foi feita após avaliação do Estado.

Criciúma registra 1º caso de bebê natimorto diagnosticado com Covid-19 – Foto: Pixabay/Reprodução/NDCriciúma registra 1º caso de bebê natimorto diagnosticado com Covid-19 – Foto: Pixabay/Reprodução/ND

A informação foi divulgada pela prefeitura municipal na tarde desta terça-feira (6).

Segundo a prefeitura, a mãe havia testado positivo para a Covid-19 e a morte do bebê foi atestada antes do parto, que foi induzido no dia 10 de março, na 30ª semana de gestação. Ainda conforme o município, a mãe do bebê passa bem.

A Vigilância Epidemiológica de Criciúma informou que foram confirmados outros quatro óbitos de moradores do município, causados pela Covid-19:

  • Uma mulher de 48 anos, que morreu no dia 23 de março;
  • Um homem de 65 anos, que morreu no dia 1º de abril;
  • Uma mulher de 45 anos, que morreu no dia 3 de abril;
  • Uma mulher de 70 anos, que morreu no dia 5 de abril.

Com isto, 363 pessoas já perderam a vida por conta da doença em Criciúma, desde o início da pandemia.

5º natimorto com Covid-19 em SC

Este é o quinto bebê natimorto, diagnosticado com o novo coronavírus, em Santa Catarina. O primeiro caso ocorreu em agosto de 2020, em José Boiteux, no Alto Vale do Itajaí.

A vítima era um bebê indígena Laklãnõ-Xokleng. Segundo o município, a criança era um natimorto (nascido sem vida) e foi testado porque o exame da mãe, de 20 anos, já havia dado positivo para coronavírus.

Florianópolis registrou dois casos, um no dia 27 de dezembro de 2020 e o outro, no dia 23 de fevereiro de 2021. O município de Navegantes registrou um caso no dia 10 de janeiro.

+

Saúde