SC tem 10 regiões em risco gravíssimo para a Covid-19

Grande Florianópolis, Serra Catarinense e Xanxerê retornaram ao nível gravíssimo

Santa Catarina voltou a ter 10 regiões em nível gravíssimo (cor vermelha) para o novo coronavírus. As outras seis áreas analisadas estão em nível grave (cor laranja). O novo mapa de risco foi divulgado neste sábado (6) pela SES (Secretaria Estadual de Saúde).

O número representa um aumento de 25% em relação à última medição do Estado, publicada no dia 27 de janeiro, quando oito regiões estavam em risco gravíssimo.

Mapa de risco SCAumento de 25% em relação à publicada no dia 27 de janeiro, quando oito regiões estavam em risco gravíssimo

A única região que apresentou melhora foi a Foz do Rio Itajaí, que baixou do nível gravíssimo para o grave. Grande Florianópolis, Serra Catarinense e Xanxerê retornaram ao nível gravíssimo. Já a região do Extremo Sul, que estava nível alto no último boletim, agora integra o patamar grave de risco.

No índice de monitoramento, que leva em conta o acompanhamento dos casos, apenas as regiões do Alto Vale do Itajaí, Carbonífera, Extremo Sul e Laguna estão em estado grave, todas as outras encontram-se no patamar gravíssimo.

Transmissibilidade

Houve uma piora nos índices de transmissibilidade, que mede a variação semanal do número de casos em Santa Catarina. Antes, apenas a região do Médio Vale do Itajaí estava no nível máximo da escala. Neste sábado (6), a região caiu para o nível 3 e foram incluídas as áreas do Alto Uruguai Catarinense, Extremo Sul Catarinense, Meio-Oeste, Oeste, Serra Catarinense e Xanxerê.

12 regiões estão em nível gravíssimo no índice de monitoramento. Na última medição, eram sete – Foto: SES/Divulgação/ND12 regiões estão em nível gravíssimo no índice de monitoramento. Na última medição, eram sete – Foto: SES/Divulgação/ND

A capacidade de atenção, que mede o índice de ocupação de leitos, preocupa nove regiões do estado, que estão no nível 4, o máximo da escala. Na atualização da última semana, eram apenas sete áreas de saúde em nível gravíssimo.

Mudança na data da Matriz

A partir desta semana, a Matriz de Risco Potencial Regional, que avalia as condições da Covid-19, passa ser divulgada aos sábados, com dados coletados nas sextas-feiras. As alterações e as medidas sanitárias passarão a ser aplicadas na segunda-feira subsequente.

O objetivo desta alteração, segundo a Secretaria da Saúde, é proporcionar a atividades e municípios maior prazo para adequações e restrições sanitárias, diante de eventuais mudanças de classificação, além de facilitar a organização dos órgãos fiscalizatórios.sa

+

Saúde