SC tem 2,5 mil novos casos da Covid-19; recuperados e vacinados crescem em maior proporção

Índice de ocupação dos leitos de UTI da rede pública segue em 75%, com seis hospitais lotados em um universo de 55 unidades

Durante esta quinta-feira (28) foram 2.564 novos casos da Covid-19 confirmados em Santa Catarina, acumulando 569 mil contaminações desde o início da pandemia.

Desse total, já são 547 mil recuperados, cerca de 95%, sendo que 2.613 tiveram alta nas últimas 24h, crescendo em maior número do que as infecções.

Até então, estimativa é de que cerca de 48 mil catarinenses tenham sido vacinados – Foto: Rogério da Silva/Prefeitura de JoinvilleAté então, estimativa é de que cerca de 48 mil catarinenses tenham sido vacinados – Foto: Rogério da Silva/Prefeitura de Joinville

Da mesma forma, o número de vacinados também têm aumentado acima da média, sendo 105% maior do que a média de casos.

Já foram vacinadas contra a Covid-19 em Santa Catarina, 48.733 pessoas até terça (26). O levantamento foi feito a partir de informações enviadas pelos municípios à SES.

O indicativo é de que o número seja ainda maior, já que nem todos os municípios divulgaram as informações referente às aplicações.

Por outro lado, foram 36 mortes registradas nas últimas 24h, totalizando 6.264 vítimas do novo coronavírus desde o início da pandemia.

Esses números deixam Santa Catarina como o 4º Estado em número absoluto de contaminações e o 12º no número de vítimas fatais.

Em território estadual, a cidade de Joinville, segue como epicentro, seguida pela Capital. Ambas somam os números críticos tanto em casos quanto em mortes, e tem mais de 15 mil confirmações de diferença dos demais municípios.

Os municípios com mais casos confirmados da Covid-19 são:

  • Joinville:52.949
  • Florianópolis: 49.732
  • Blumenau: 30.162
  • São José: 22.747
  • Criciúma: 20.997
  • Palhoça: 16.796
  • Balneário Camboriú: 16.653
  • Itajaí: 15.899
  • Chapecó: 15.439
  • Brusque: 15.303

Estado tem novo mapa de risco

Após mais de dois meses, Santa Catarina voltou a ter uma região em nível alto (cor amarela) em risco potencial para a Covid-19, segundo dados do novo mapa de risco divulgado nesta quarta (27) pela SES (Secretaria Estadual de Saúde).

Enquanto isso, o Extremo-Oeste passou de grave para o nível de maior atenção. Oito regiões estão em nível gravíssimo (cor vermelha) e sete regiões em nível grave (cor laranja), mostram os dados da Matriz de Risco Potencial.

Sete regiões do Estado estão em nível grave – Foto: Reprodução / SESSete regiões do Estado estão em nível grave – Foto: Reprodução / SES

A última vez que o estado tinha registrado uma região em nível alto, cor amarela, foi no dia 11 de novembro, quando o Extremo-Oeste foi classificado nessa situação. Nesta nova atualização o Extremo-Sul está em amarela.

Três a cada quatro leitos seguem ocupados

O índice de ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da rede pública segue em 75%. Assim, são 1.148 ocupados dentre 1.529, sendo que 467 estão com pacientes da Covid-19 em terapia intensiva, deixando 381 ainda livres.

Isso, em um universo de 55 hospitais ao longo do Estado. Destes, são seis que estão superlotados e nove que não possuem leitos especiais da Covid-19 disponíveis.

Vale ressaltar que são estes leitos, os exclusivos da Covid-19, que são utilizados para aferir o risco de cada região no mapeamento estadual, figurando como a variável de “capacidade de atenção”.

Veja a lista de hospitais superlotados:

  • Hospital Bethesda, em Joinville
  • Hospital Sagrada Família, em São Bento do Sul
  • Hospital São Braz, em Porto União
  • Hospital São José, em Maravilha
  • Maternidade Carmela Dutra, em Florianópolis
  • Maternidade Dona Catarina Kuss, em Mafra

Somente as duas primeiras unidades possuem pacientes da Covid-19 dentre seus quadros.

Isolamento segue em baixa

Nos últimos dias, Santa Catarina havia somado índices de isolamento social acima da média nacional. Contudo, a situação oposta ocorre pelo terceiro dia consecutivo.

Refletindo o comportamento desta quarta (27), foram 37,0% de índice no Estado, ante 37,6% de média nacional.

Isso deixa Santa Catarina como o 19º no ranking de Estados, liderado pelo Amazonas, que apresenta um índice de 54%.

Os dados são da plataforma In Loco, que mapeia 1,5 milhão de catarinenses via smartphone.

Confira o mapa nacional:


+

Saúde