SC tem 2,8 mil novos casos da Covid-19 e vacinação atinge mais de 70 mil

Desse total, são 61 mil trabalhadores da saúde, 6 mil idosos, 260 deficientes, e 2,8 mil indígenas; número representa menos de 1% da população catarinense

Santa Catarina somou 2.802 casos da Covid-19 durante esta terça-feira (2), deixando um total de 581 mil desde o início da pandemia, com 559 mil já recuperados.

O Estado também contabilizou 53 mortes em decorrência do vírus nas últimas 24h, totalizando 6.416 até então, o que deixa a taxa de letalidade em 1,10%, a menor do país.

Número de vacinados ainda não bateu 1% do total de catarinenses – Foto: Peter Kováč/iStockNúmero de vacinados ainda não bateu 1% do total de catarinenses – Foto: Peter Kováč/iStock

Contudo, nacionalmente, Santa Catarina ainda é , segundo os dados do Conass (Conselho Nacional de Secretarias de Saúde), o 4º Estado com maior número de confirmações de casos e o 12º em mortes pela Covid-19.

Em janeiro foram 115 casos por hora, dados os 84.232 casos da Covid-19 que foram registrados.

Segundo o mais recente levantamento do NECAT (Núcleo de Estudos de Economia Catarinense), apesar de os meses finais de 2020 serem os piores, a situação ainda não é amena.

“Do ponto de vista da velocidade do contágio, nota-se que no mês de janeiro de 2021 a cada 6-7 dias, 20 mil novos casos foram registrados, indicando um elevado índice de contaminação da população catarinense. Isso faz com que SC detenha a 4ª maior taxa de incidência da doença do país a cada 100 mil habitantes (7.998,9), valor que é 1,85 vezes a taxa do país (4.339,1)”, diz a 38ª edição do documento, produzido pelo professor da UFSC, Lauro Mattei.

A cidade de Joinville, segue como o epicentro, seguida por Florianópolis. Ambas somam os números críticos tanto em casos como em mortes, e tem mais de 20 mil confirmações de diferença dos demais municípios.

A capital, durante a última sexta (29), ultrapassou os 50 mil casos, sendo que Florianópolis já tinha figurado como epicentro no Estado, mas atualmente segue como a 2ª em termos de concentração.

Os municípios com mais casos confirmados da Covid-19 são:

  • Joinville: 54.413
  • Florianópolis: 50.867
  • Blumenau: 30.710
  • São José: 22.856
  • Criciúma: 21.171
  • Palhoça: 17.080
  • Balneário Camboriú: 16.925
  • Itajaí: 16.178
  • Brusque: 15.998
  • Chapecó: 15.799

Mais de 70 mil catarinenses já foram vacinados

O número de vacinados segue crescendo em Santa Catarina, ainda acima da média de casos confirmados. Os dados divulgados nesta terça (2) indicam que 70.558 catarinenses já foram imunizados, com informações preliminares da DIVE (Diretoria de Vigilância Epidemiológica).

Desse total, são 61 mil trabalhadores da saúde, 6 mil idosos, 260 deficientes, e 2,8 mil indígenas. O número representa menos de 1% da população catarinense.

A imunização está sendo feita regionalmente e, segundo os dados atuais, a Grande Florianópolis soma o maior número de vacinados, cerca de 14,1 mil.

“A vacina é mais um instrumento para o enfrentamento à Covid-19, mas estamos ainda no meio da pandemia. É importante manter os cuidados adotados até o momento, como lavagem das mãos, usar máscara e evitar aglomeração”, ressalta o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro.

Ainda não há previsão de uma frequência exata na divulgação dos dados  mas, em virtude do volume e de depender dos 295 municípios catarinenses, há pouca expectativa de que sejam boletins diários.

Ocupação de UTIs segue nos 72%

O índice de ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da rede pública ficou em 72% seguindo a queda tímida dos últimos dias. Esse dado indica que dos 1.533 leitos ativos, atualmente, 1.116 encontram-se ocupados.

São 454 pacientes da Covid-19 que estão internados e 417 leitos que seguem livres.

Contudo, cinco hospitais estão superlotados e sem nenhum leito livre, número que cresceu em uma unidade desde o dia anterior. Além disso, um total de dez hospitais não possui leitos exclusivos para a Covid-19 disponíveis, ou seja, em ambos os casos o número de superlotações aumentou nas últimas 24h.

Vale ressaltar que são estes leitos, os exclusivos da Covid-19, que são utilizados para aferir o risco de cada região no mapeamento estadual, figurando como a variável de “capacidade de atenção”.

Veja a lista de hospitais superlotados:

  • Hospital Regional São Paulo, em Xanxerê
  • Hospital São José, em Maravilha
  • Hospital Terezinha Gaio Baso, São Miguel do Oeste
  • Maternidade Darcy Vargas, em Joinville
  • Maternidade Dona Catarina Kuss, em Mafra

Somente os hospitais de Xanxerê e de São Miguel do Oeste possuem pacientes da Covid-19 em seus quadros.

A relação de unidades que está em superlotação acaba apresentando volatilidade, pois uma faixa dos hospitais mantém o índice de ocupação na casa dos 90%. Atualmente, são 14 unidades.

Assim, especialmente as unidades com poucos leitos, acabam somando 100% dos leitos de UTI ocupados em curtos períodos de tempo.

Isolamento social apresenta queda

Refletindo o comportamento da segunda (1º), foram 38,2% dos catarinenses em isolamento social.

Os dados são da plataforma In Loco, que mapeia 1,5 milhão de catarinenses via smartphone, e que indica uma média nacional de 38,9%.

Assim, no ranking das Unidades Federativas, Santa Catarina fica na 17ª posição. Quem lidera é o Estado do Amazonas, que apresenta um índice de praticamente 60%.

Confira o mapa nacional:


+

Saúde