SC tem 3 mil novos casos da Covid-19 e beira os 89 mil vacinados

Número de imunizados cresce mais do que o de casos confirmados, mas ainda não bateu 1% da população; gestão e infraestrutura são apontados como fatores para tal resultado

Foram 3.021 novos casos da Covid-19 confirmados em Santa Catarina nesta sexta-feira (5). O número deixa o total de contaminações em 590 mil, sendo que 567 mil já estão recuperados, e 6.490 morreram em virtude do vírus. O Estado chegou a 89 mil vacinados segundo os últimos dados.

O dia também registrou uma morte por hora, o que deixa a taxa de letalidade atual em 1,10%, a menor do país.

Dos quase 90 mil vacinados, 78 mil são profissionais da saúde – Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil/Divulgação/NDDos quase 90 mil vacinados, 78 mil são profissionais da saúde – Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil/Divulgação/ND

A alta de casos segue acima da média dos últimos dias, sendo que boa parte dos boletins da segunda quinzena de janeiro reportou altas de 2,5 mil confirmações a cada 24h.

Contudo, nacionalmente, Santa Catarina ainda é , segundo os dados do Conass (Conselho Nacional de Secretarias de Saúde), o 4º Estado com maior número de confirmações de casos e o 12º em mortes pela Covid-19.

A cidade de Joinville, segue como o epicentro, seguida por Florianópolis,  as duas únicas cidades com mais de 50 mil casos, e também com os números mais críticos em mortes pelo vírus.

Em ambos os casos, os municípios somam mais de 20 mil contaminações acima das demais casos.

Na sequência, aparecem Florianópolis, Blumenau, São José, Criciúma, Palhoça, Balneário Camboriú, Itajaí, Chapecó e Brusque.

Os municípios com mais casos confirmados da Covid-19 são:

  • Joinville: 55.261
  • Florianópolis:51.729
  • Blumenau: 31.233
  • São José: 22.958
  • Criciúma: 21.280
  • Palhoça: 17.376
  • Balneário Camboriú: 17.177
  • Itajaí: 16.464
  • Chapecó: 16.450
  • Brusque: 16.183

Estado beira os 90 mil vacinados

Após pouco mais de uma quinzena do começo da vacinação em solo catarinense, o Estado fica abaixo da média na velocidade da imunização, apesar de o número de doses aplicadas crescer mais do que o de casos confirmados.

Os dados divulgados nesta sexta (5) indicam que 89.162  catarinenses já foram imunizados, com informações preliminares da DIVE (Diretoria de Vigilância Epidemiológica).

Desse total, são 78 mil trabalhadores da saúde, 7 mil idosos, 286 deficientes, e 3,8 mil indígenas. O número representa menos de 1% da população catarinense.

Baixo número de doses e falta de organização figuram como os principais fatores para a campanha andar na “marcha lenta” atualmente.

Até então, o Estado já recebeu 213.140 doses, sendo que Florianópolis, Joinville, Blumenau e Chapecó são as cidades que lideram a vacinação, mas ainda não somam mais de 7,5 mil doses aplicadas.

“Teve município que recebeu a vacina de Oxford/AstraZeneca, e teve município que recebeu a CoronaVac, e estava com a CoronaVac ainda na geladeira. Já misturou a mesma vacina na mesma geladeira. O Estado preocupou-se na logística de entrega, mas não preocupou-se em fomentar a velocidade de aplicação e no acompanhamento diário”, disse Jailson Silva, consultor de saúde da Fecam (Federação Catarinense de Municípios), em entrevista ao ND Notícias.

UTIs seguem ocupadas em 75%

Após a última oscilação, o índice de ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) segue em uma proporção que deixa 3 a cada 4 leitos da rede pública do Estado ocupados.

Isso significa que são 1.158 ocupados dentre 1.538 ativos, deixando 380 disponíveis. Dos ocupados, são 471 por pacientes da Covid-19.

O número de hospitais lotados, contudo, teve uma leve retração, pois agora são cinco unidades sem leitos disponíveis, três a menos do que no dia anterior.

O número de hospitais que não possui leitos exclusivos para a Covid-19 disponíveis é maior, com dez unidades no total. São justamente estes leitos exclusivos que são utilizados para aferir o risco de cada região no mapeamento estadual, figurando como a variável de “capacidade de atenção”.

Veja a lista de hospitais superlotados:

  • Hospital Divino Salvador, em Videira
  • Hospital Florianópolis
  • Hospital Santa Teresinha, em Braço do Norte
  • Hospital São José, em Maravilha
  • Maternidade Dona Catarina Kuss, em Mafra

Somente as duas últimas unidades não possuem pacientes da Covid-19 dentre seus quadros. A relação de hospitais que está em superlotação acaba apresentando volatilidade pois uma faixa dos hospitais mantém o índice de ocupação na casa dos 90%.

Atualmente, são 17 unidades hospitalares nesta situação e, especialmente as unidades com poucos leitos, acabam somando 100% dos leitos de UTI ocupados em curtos períodos de tempo.

Isolamento social segue abaixo da média

Foram 36,7% dos catarinenses em casa durante a quinta (4), índice de isolamento social que segue estável em relação ao restante da semana, e também fica abaixo da média nacional, de 37,6%.

Assim, no ranking das Unidades Federativas, Santa Catarina é o 8º Estado menos isolado. Quem lidera é o Amazonas, que apresenta um índice de 50%.

Os dados são da plataforma In Loco, que mapeia 1,5 milhão de catarinenses via smartphone.

Confira o mapa nacional:


+

Saúde