SC tem 4,1 mil novos casos da Covid-19, mas número de hospitais lotados é reduzido

Após iniciar a semana com 12 unidades sem nenhum leito de UTI ativo, Estado reduz para oito o número de hospitais superlotados

Foram 4,1 mil novos casos da Covid-19 registrados nesta terça-feira (24) em Santa Catarina, totalizando 332 mil confirmações desde o início da pandemia. Os recuperados são 304 mil, 91% do total, e as mortes são 3,5 mil, com inclusão de 36 vítimas neste último boletim epidemiológico.

Grande Florianópolis está em risco grave no mapeamento estadual, mas pode subir um nível na escala na próxima atualização, agora sendo a cidade com mais casos confirmados – Foto: Reprodução/SSPGrande Florianópolis está em risco grave no mapeamento estadual, mas pode subir um nível na escala na próxima atualização, agora sendo a cidade com mais casos confirmados – Foto: Reprodução/SSP

Assim, a taxa de letalidade fica em 1,06%, a menor do país, mas o Estado segue com um número relativamente alto de casos, com confirmações diárias em números semelhantes aos do fim de agosto, quando a pandemia havia apresentado seus piores momentos até então.

Atualmente, o Estado soma 24.052 pacientes ativos da Covid-19, e já quebrou o recorde de casos confirmados em 24 horas três vezes consecutivas nos últimos dias, sendo que na sexta-feira (20) foi registrado o maior número até então, com 6,1 mil casos em um único dia.

De todas as confirmações, a maior parte está em Florianópolis, já considerada como epicentro do vírus no Estado por alguns especialistas. São mais de 29 mil casos confirmados na capital, mas foram 217 mortes, menos do que Joinville, que soma 380 vítimas.

Através destes dados, a Prefeitura de Florianópolis considera que há um grande número de casos pois há uma testagem mais ampla, descolando a cidade de uma subnotificação maior.

Em seguida, em confirmações de casos, seguem:

  • Joinville: 28.506
  • Blumenau: 19.005
  • São José: 16.255
  • Palhoça: 11.267
  • Criciúma: 11.127
  • Balneário Camboriú: 10.879
  • Itajaí: 10.602

Atualmente, as regiões de Xanxerê, Laguna e Alto Uruguai estão com risco potencial gravíssimo, o maior da escala, ao passo que a Grande Florianópolis está um degrau abaixo, no risco potencial grave.

Porém, há expectativa que a região do entorno da Capital possa voltar ao sinal vermelho na próxima atualização do mapeamento estadual, na quarta (25). Isso, em virtude das altas ainda maiores de casos após a última atualização, o que pode aumentar o risco em outras regiões também.

UTIs têm aumento na ocupação, mas hospitais desafogam

Há dias, o índice de ocupação global dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) segue em alta, e atualmente, 8,1 a cada 10 estão lotados. Em um total de 1.417 ativos, são 1.153 ocupados, sendo que 485 ocupados por pacientes da Covid-19 e 668 por pacientes com outras enfermidades.

Porém, apesar da alta nos índices de ocupação global, o número de hospitais superlotados caiu de 12 para 8 nesta terça. Atualmente, as unidades que estão com todos os leitos de UTI ocupados são:

  • Hospital Bethesda, em Joinville
  • Hospital Bom Jesus, em Ituporanga
  • O Hospital de Caridade Senhor Bom Jesus Passos, em Laguna
  • Hospital Florianópolis, na capital
  • Hospital Maicé, em Caçador
  • Hospital Regional São Paulo, em Xanxerê
  • Hospital Regional Helmuth Nass, em Biguaçu
  • Maternidade Darcy Vargas, em Joinville

Somente os dois últimos não possuem pacientes do novo coronavírus, e o Hospital Bethesda, o Hospital de Caridade Senhor Bom Jesus Passos e o Hospital Florianópolis tem todos os leitos de UTI ocupados por pacientes da Covid-19.

Isolamento social acima da média durante domingo

Refletindo a segunda (23), foram 37,8% dos catarinenses em casa, número dentro da média nacional, que é de 37,7%. Os dados são da plataforma In Loco, que mapeia 1,5 milhão de catarinenses via smartphone.

No ranking de Estados no quesito, Santa Catarina ocupa a 17ª posição, e quem lidera são os Estados do Acre (42%), Amazonas (42%) e Rondônia (41%).

Vale ressaltar que as quebras de isolamento foram o principal motivo apontado por especialistas da saúde quando questionados sobre as altas desta e da última terça (10 e 17), que ocorreram alguns dias depois de feriados com praias lotadas.

10 mil novos infectados a cada dois dias

Santa Catarina registrou 10 mil novos casos de infecção por Covid-19 a cada dois dias. O número leva em conta o período entre 12 e 19 de novembro e mostra a aceleração do contágio pelo novo coronavírus em Santa Catarina. Ao final de setembro, eram necessários 11 dias para que este patamar fosse atingido.

O dado é do último boletim do Necat (Núcleo de Estudos de Economia Catarinense), vinculado à UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina). O documento, publicado neste domingo (22), classifica a situação epidêmica de Santa Catarina como gravíssima.

+

Saúde