SC tem maior índice de ocupação de UTIs desde o início da pandemia

Estado chegou a 346 mil casos da Covid-19 e soma 11 unidades superlotadas ao longo do território catarinense

Santa Catarina teve uma alta de 3.420 casos da Covid-19 nesta sexta-feira (27), chegando a um total de 346 mil casos desde o início da pandemia. Destes, são 316 mil recuperados, cerca de 91%, e 3.667 mortes, uma alta de 59 em 24h.

O número de casos confirmados neste boletim é relativamente alto para a média da pandemia, mas é baixo se considerarmos a última semana. Na sexta passada (20), o Estado teve o recorde de confirmações da Covid-19, com 6,1 mil casos em 24 horas.

Todos os hospitais lotados possuem pacientes da Covid-19, sendo que três deles tem somente pacientes do vírus  – Foto: Divulgação/NDTodos os hospitais lotados possuem pacientes da Covid-19, sendo que três deles tem somente pacientes do vírus  – Foto: Divulgação/ND

A segunda maior alta se deu nesta quinta (26), com 5,9 mil casos em um único boletim epidemiológico.

O panorama atual se reflete no mapeamento de risco do Estado: o número de regiões em risco gravíssimo, o maior da escala, saltou de três para 13 nesta quarta (25), um aumento de 330% em relação a semana passada.

No momento, a maioria dos especialistas considera a alta um fenômeno que resulta das quebras de isolamento social, especialmente as vistas em feriados, e os eventos, considerando a existência de festas clandestinas.

Do total de casos confirmados, a maior ainda se concentra na capital, que soma 30,5 mil casos da Covid-19 nesta sexta (27), sendo considerada o epicentro da doença.

Em seguida, em casos confirmados:

  • Joinville: 29.597
  • Blumenau: 19.535
  • São José: 16.762
  • Criciúma: 11.704
  • Palhoça: 11.659
  • Balneário Camboriú: 11.383
  • Itajaí: 10.9984

SC tem maior índice de ocupação de UTI

Santa Catarina está com 87,3% dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da rede pública do Estado lotados, o maior índice desde o início da pandemia.

Ou seja, são 1.256 ocupados de um total de 1.438 ativos, sendo que são 574 ocupados por pacientes da Covid-19, e 682 por pacientes com outras enfermidade, deixando 182 livres.

Apesar disso, são 11 hospitais que não possuem sequer um leito de UTI livre:

  • Hospital Bethesda, em Joinville
  • Hospital de Caridade Bom Jesus dos Passos, em Laguna
  • Hospital Municipal Ruth Cardoso, em Balneário Camboriú
  • Hospital Bom Jesus, em Ituporanga
  • Hospital Nossa Senhora dos Prazeres, em Lages
  • Hospital Regional Hans Dieter, em Joinville
  • Hospital Sagrada Família, em São Bento do Sul
  • Hospital Santa Teresinha, em Braço do Norte
  • Hospital Divino Salvador, em Videira
  • Hospital Hélio Anjos Ortiz, em Curitibanos
  • Hospital Maicé, em Caçador
  • Hospital São Donato, em Içara
  • Hospital São Camilo, em Imbituba
  • Hospital São José, em Joinville
  • Hospital Waldomiro Colautti, em Ibirama

Todos os listados possuem pacientes da Covid-19, sendo que três deles tem somente pacientes do vírus em seus leitos.

Temendo o risco de um colapso no sistema de saúde, o Cosems (Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Santa Catarina) se reuniu na manhã desta quinta-feira (26) com o secretário de Estado da Saúde André Motta Ribeiro.

3,69 a cada 10 catarinenses em isolamento

Refletindo a quinta (26), foram 36,9% dos catarinenses em casa, número praticamente na média nacional, que é de 36,8%. Os dados são da plataforma In Loco, que mapeia 1,5 milhão de catarinenses via smartphone.

No ranking de Estados no quesito, Santa Catarina ocupa a 16ª posição, e quem lidera são os Estados do Acre (43%), Amazonas  (42%) e Rondônia (40%).

+

Saúde