SC tem segunda maior alta de casos da Covid-19, com 5,9 mil em 24h

De todos os boletins, este é o que apresenta a segunda maior confirmação em um único dia, ficando atrás somente da alta da última sexta (20), de 6,1 mil casos em 24h

Foram confirmados 5.998 novos casos da Covid-19 em Santa Catarina nesta quinta-feira (26), chegando a um total de 343 mil desde o início da pandemia.

De todos os boletins epidemiológicos, este é o que apresenta a segunda maior confirmação em um único dia, ficando atrás somente da alta da última sexta (20), de 6,1 mil casos em 24h.

SC tem segunda maior alta de casos da Covid-19, com 5,9 mil em 24h – Foto: Divulgação/Marcelo Martins/BDSC tem segunda maior alta de casos da Covid-19, com 5,9 mil em 24h – Foto: Divulgação/Marcelo Martins/BD

Do total de contaminados, são 312.509 mil (91%) que já estão recuperados, e 3.608 pessoas morreram em virtude do vírus, semdo que houve a inclusão de 47 mortes nesta atualização.

Com isso, são 31.614‬ casos na última semana, uma média de 4,5 mil por dia, maior do que a observada em meados de agosto, quando a pandemia havia tido o quadro mais crítico até então.

O panorama atual se reflete no mapeamento de risco do Estado: o número de regiões em risco gravíssimo, o maior da escala, saltou de três para 13 nesta quarta (25), um aumento de 330% em relação a semana passada.

No momento, a maioria dos especialistas considera a alta um fenômeno que resulta das quebras de isolamento social, especialmente as vistas em feriados, e os eventos, considerando a existência de festas clandestinas.

Do total de casos confirmados, a maior ainda se concentra na capital, que ultrapassou a marca de 30 mil nesta quinta (26), sendo considerada o epicentro da doença.

Em sequência, em número de casos confirmados:

  • Joinville: 29.275
  • Blumenau: 19.446
  • São José: 16.683
  • Criciúma: 11.662
  • Palhoça: 11.498
  • Balneário Camboriú: 11.323
  • Itajaí: 10.910

Cresce o número de hospitais lotados em SC

Os 1.433 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da rede pública estão lotados em 84%, mesmo índice da quarta (25), sendo que dos 1.208 ocupados, são 531 por pacientes da Covid-19 e 677 por pacientes com outras enfermidades.

Nesse contexto, de alta de casos e maior nível de risco em praticamente todo o Estado, a capacidade de atenção diminui, e o número de hospitais superlotados aumenta drasticamente. Em 24h, o número de unidades sem nenhum leito de UTI livre subiu de 10 para 12. Atualmente, as unidades são:

  • Hospital Bethesda, em Joinville
  • Hospital Bom Jesus, em Ituporanga
  • Hospital Divino Salvador, em Videira
  • Hospital Hélio Anjos Ortiz, em Curitibanos
  • Hospital Maicé, em Caçador
  • Hospital Nossa Senhora dos Prazeres, em Lages
  • Hospital Sagrada Família, em São Bento do Sul
  • Hospital São Vicente de Paulo, em Mafra
  • Hospital Waldomiro Colautti, em Ibirama
  • Hospital São Donato, em Içara
  • Hospital São Braz, em Porto União
  • Maternidade Darcy Vargas, em Joinville

Destes, somente os dois últimos não possuem pacientes da Covid-19. Além disso, outras 15 unidades estão com seus leitos de UTI ocupados em 90% ou mais.

Temendo o risco de um colapso no sistema de saúde, o Cosems (Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Santa Catarina) se reuniu na manhã desta quinta-feira (26) com o secretário de Estado da Saúde André Motta Ribeiro.

3,6 a cada 10 catarinenses em isolamento

Refletindo a quarta (25), foram 36,5% dos catarinenses em casa, número praticamente na média nacional, que é de 36,6%. Os dados são da plataforma In Loco, que mapeia 1,5 milhão de catarinenses via smartphone.

No ranking de Estados no quesito, Santa Catarina ocupa a 18ª posição, e quem lidera são os Estados do Acre (42%), Amazonas  (41%) e Rondônia (40%).

+

Saúde