SC vai receber menos doses que o previsto para fevereiro; entenda

Ministério de Saúde planejava enviar mais de 200 mil doses já nesta terça-feira (23), mas número não será o mesmo por conta do atraso no fornecimento de insumos para fabricação

Santa Catarina vai receber menos do que as 200 mil doses contra a Covid-19 programadas para chegar em fevereiro. A diminuição ocorre porque o Instituto Butantan vai entregar apenas 2,7 milhões dos 8,9 que seriam enviados para o Ministério da Saúde.

Doses de vacina contra a Covid-19SC não deve receber as doses contra Covid-19 previstas para fevereiro; entenda – Foto: Divulgação/Instituto Butantan

Assim como trouxe o ND+, na última quinta-feira (18), o cronograma do Governo Federal previa que o Estado recebesse mais de 1,5 milhão de imunizantes até o mês de março.

O superintendente do Ministério da Saúde em Santa Catarina, Rogério Ribeiro, explicou que o Instituto Butantan informou que não conseguirá cumprir com a entrega de 8,9 milhões de doses. Sendo assim, apenas 30% do combinado será repassado, ou seja, aproximadamente 2,7 milhões de doses do imunizante.

“O Instituto Butantan informou que houve um atraso por parte do fabricante da China no repasse dos insumos para a fabricação dos imunizantes”, explicou Rogério Ribeiro.

O Ministério da Saúde está estudando uma nova distribuição da remessa de 2,7 milhões de doses que serão repassadas aos Estados, conforme a necessidade de cada região.

Segundo o superintendente do Ministério da Saúde, a atualização de quanto cada Unidade Federativa irá receber pode sair a qualquer momento.

“Estamos solicitando ajuda para Santa Catarina porque o Estado precisa deste quantitativo. Algumas regiões como, por exemplo, Oeste e a Grande Florianópolis estão bem críticas e precisamos, pelo menos, vacinar os profissionais da saúde”, disse o superintendente.

No fim da tarde desta sexta-feira (19), o Ministério da Saúde se comprometeu em entregar mais de 4,7 milhões de doses de vacina contra a Covid-19 até o início de março.

Deste total, 2,7 milhões de doses serão do Instituto Butantan, produzidos no Brasil, e 2 milhões da AstraZeneca/Oxford, importadas da índia.

Conforme o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, todas as vacinas dessa nova entrega serão destinadas apenas para a aplicação da primeira dose, para acelerar o processo de vacinação no Brasil.

Relembre

O Ministério da Saúde enviou o cronograma de entrega das vacinas, na última quarta-feira (17), onde informou que mais de 1,5 milhão de doses seriam destinadas para Santa Catarina.

A expectativa era que chegasse mais de 200 mil imunizantes, fabricados pelo Instituto Butantan já nesta terça-feira (23). As doses seriam usadas para trabalhadores da Saúde e pessoas de 80 até 89 anos.

+

Saúde