Secretária de Saúde de Joinville volta a dar explicações na Câmara de Vereadores

Francieli Cristini Schultz foi convocada, por meio de requerimento, para falar sobre a falta de medicamentos nas unidades municipais de atendimento

Sabrina Seibel/Divulgação/ND

Novo depoimento da secretária de Saúde na Câmara ainda não tem data definida

A secretária da Saúde de Joinville, Francieli Cristini Schultz, falará novamente durante a sessão ordinária da Câmara de Vereadores, na próxima semana, em data a ser definida pela mesa diretora. Francieli esteve nesta terça-feira (8) no plenário falando sobre os trabalhos desenvolvidos pela pasta e dando explicações sobre a falta de medicamentos na cidade.

A secretária foi convidada mediante um requerimento apresentado pelo vereador Odir Nunes (PSDB) e aprovado pelos demais vereadores, mas, as explicações de Francieli foram interrompidas em virtude do encerramento da sessão. Odir Nunes solicitou o retorno da secretária para que o tema volte a ser debatido.

Francieli explicou que o país vive uma crise na saúde e Joinville também é afetada. “A situação é desesperadora para diversos municípios”, comentou. A secretária destacou ainda que o município investe 40% da arrecadação de impostos na área da saúde (constitucionalmente, deve-se investir no mínimo 15%). O alto investimento da Prefeitura deve-se, segundo a secretária, da falta de repasses dos governos Estadual e Federal e que “a crise na saúde é muito maior que o medicamento faltando na farmácia”.

A preocupação com a falta de medicamentos nas unidades de saúde é antiga e foi um dos motivos da abertura da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Saúde, em agosto de 2015. A CPI apresentou seu relatório final, contendo recomendações à Prefeitura e à Secretaria de Saúde quanto aos medicamentos para maior rigor na punição de fornecedores.

Uma das recomendações da CPI para minimizar o problema é concluir a instalação de controle informatizado nas farmácias das unidades de saúde, através da implantação do Sistema Hórus (Sistema Nacional de Assistência Farmacêutica) do Ministério dá Saúde. Segundo informou a secretária, na conclusão da CPI na segunda quinzena de fevereiro, o sistema está instalado em 100% das unidades de saúde e está sendo aprimorado.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Saúde

Loading...