Secretário da Saúde de SC diz que prioridade é abrir leitos e otimizar processos

Comitê visitou o Hospital Regional do Oeste, em Chapecó, na manhã de segunda-feira (15)

O secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, o chefe da Casa Civil, Eron Giordani, e o superintendente do Ministério da Saúde em Santa Catarina, Rogério Ribeiro, chegaram na manhã desta segunda-feira (15) em Chapecó.

Secretário esteve no Hospital Regional do Oeste – Foto: Alcebiades Santos/HRO/NDSecretário esteve no Hospital Regional do Oeste – Foto: Alcebiades Santos/HRO/ND

A operação visa a montagem de um gabinete de crise, com o objetivo de enfrentar o aumento de casos de Covid-19 na região Oeste e lotação dos hospitais. “Primeiro vamos fazer um diagnóstico da situação. Nossa prioridade é aumentar o número de leitos e melhorar processos”, disse o secretário.

A equipe chegou ao Aeroporto Serafim Enoss Bertaso, próximo das 9h, e foi direto para a prefeitura de Chapecó, onde realizou uma reunião com o prefeito João Rodrigues; o secretário de Governo, Thiago Etges; o secretário da Saúde, Luiz Carlos Balsan; e a equipe diretiva da Saúde.

O prefeito João Rodrigues (PSD) explicou as medidas já tomadas, como fechamento de bares, pubs, tabacarias, cinemas e teatros, redução do horário dos restaurantes, suspensão das aulas presenciais, nova lei aumentando o rigor nas multas e interdição de estabelecimentos, aumento na fiscalização, testagem e contratação de mais médicos.

Além disso, a Secretaria de Saúde estadual já mandou 15 respiradores para Chapecó neste mês, o que permitiu aumentar o número de leitos em UTI e em outros setores.

O secretário André Motta Ribeiro disse que as medidas são adequadas, mas que elas precisam ser tomadas em conjunto por toda a região e não somente pelo Estado. Ele falou que todos precisam unir forças. Uma reunião deverá ser convocada para terça-feira (16), com prefeitos e secretários de Saúde.

Comitiva chegou a Chapecó nesta segunda-feira – Foto: Alcebiades Santos/HRO/NDComitiva chegou a Chapecó nesta segunda-feira – Foto: Alcebiades Santos/HRO/ND

No fim da manhã, a equipe do gabinete de crise se deslocou para o Hospital Regional do Oeste, para conversar com a direção e conhecer a estrutura disponível. No ano passado foi inaugurado um novo prédio, com 11 andares, mas que não foi ocupado nem metade dessa estrutura. 

O prefeito João Rodrigues disse que a abertura de 28 leitos de UTI e mais 30 de enfermaria ajudariam bastante, para reduzir as transferências de pacientes para outros hospitais.

Acesse e receba notícias de Chapecó e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Saúde