Poder

os bastidores da política em Santa Catarina com informação e opinião sobre os fatos quentes do poder.


Secretário da Saúde faz apelo para enfrentamento da pandemia na Alesc

Segundo ele, falta “uniformização de comunicação” entre os vários grupos

O secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, fez um apelo pela união de esforços entre entidades ligadas ao enfrentamento da Covid-19. O pedido foi feito durante debate na Comissão de Saúde da Alesc nesta quarta-feira (2).

Segundo ele, falta “uniformização de comunicação” entre os vários grupos que vêm trabalhando para resolver a crise provocada pelo novo coronavírus em Santa Catarina.

Secretário de Saúde, André Motta Ribeiro faz apelo para enfrentamento da pandemia na Alesc – Foto: Fábio Queiroz / Agência AL/Divulgação/NDSecretário de Saúde, André Motta Ribeiro faz apelo para enfrentamento da pandemia na Alesc – Foto: Fábio Queiroz / Agência AL/Divulgação/ND

Ribeiro lamentou que tem sido criticado por uma suposta falta de planejamento de ações para uma possível vacinação. “Isso não é verdade, mas faço o mea culpa de não ter tornado público (o cronograma de ações). Peço que a Alesc possa trabalhar mais junto conosco”, afirmou.

Parcelamento de dívidas

Reunida na manhã de quarta-feira (2), a Comissão de Finanças da Alesc apresentou parecer favorável ao Projeto de Lei 222/2020, que visa instituir o Programa Catarinense de Parcelamento de Débitos Fiscais em decorrência do estado de calamidade pública pela pandemia de Covid-19.

Estruturada em 15 artigos, a proposta, de autoria do deputado Luiz Fernando Vampiro (MDB) e outros 11 parlamentares, visa promover a regularização de débitos relativos a ICMS, ITCMD e IPVS e de substituição tributária, que tenham ocorrido até 30 de junho deste ano.

Boa ideia

Que sirva de referência o que o já badalado prefeito eleito de Joinville, Adriano Silva (Novo) anunciou que quer fazer: lançar um edital em busca de bons nomes para preenchimento de cargos comissionados (são cerca de 500) em sua gestão a partir de 1º de janeiro. Realmente inovador.

Raul Sartori

Insuportável

Passada a eleição, agora é a realidade que toma conta do cidadão que entra e sai da ilha de Florianópolis. As filas grandiosas, pela manhã e tarde nos 365 dias do ano, são testes de controle para todos os motoristas que não têm mais paciência para suportar a demora.

A chamada mobilidade urbana, aquela que deveria ser a ciência de solução para o fluxo de carros, ônibus e pessoas, está devendo as respostas que estão caladas há tempos. Não é um assunto isolado da prefeitura da Capital, mas a soma de esforços com os governos federal e estadual.

Espera-se que o Crea (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia), com a posse de Carlos Alberto Kita Xavier, possa começar a liderar debates neste entendimento. Assumir as discussões porque não é uma responsabilidade apenas do setor público. Mobilidade ou barbárie.

Marcos Schettini

Loading...