Secretário de Saúde de SC diz que recolherá equipamentos não usados por hospitais

Os materiais são relativos aos cerca de 120 leitos de UTI que estão parados por falta de medicamentos e de profissionais de saúde

O secretário de Estado de Saúde, André Motta Ribeiro, disse em audiência pública na Alesc (Assembleia Legislativa de Santa Catarina) nesta quarta-feira (2) que o governo vai recolher equipamentos de combate à Covid-19 que estejam em hospitais relativos aos leitos que não foram habilitados pelo Ministério da Saúde.

Os materiais são relativos aos cerca de 120 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) que estão parados por falta de medicamentos e de profissionais de saúde.

Atualmente SC tem 67,8% dos seus 1,5 mil leitos de UTI ocupados – Foto: Divulgação/Fábio Queiroz/Agência AL/ND

“Eu quero avisar aos hospitais e aos senhores que provavelmente esses leitos não serão mais ativados. Já estamos no mês de setembro e o próprio Ministério de Saúde sinaliza que quando não há ativação de leitos nem comprovação de ocupação ou série histórica esses leitos passam a não fazer sentido dentro da rede de enfrentamento Covid “, afirma o secretário.

“Apesar de todo nosso esforço para trazer equipamentos e equipes, alguns hospitais que já receberam equipamentos terão os materiais recolhidos pelo Estado e não mais ficarão à disposição da rede Covid”, acrescenta.

O Estado praticamento dobrou o número de leitos em meio à pandemia. Antes da doença eram cerca de 800 leitos SUS disponíveis, e agora são 1.507 mil. Atualmente, 455 leitos estão disponíveis em uma taxa de ocupação de 69,8%.

+

Saúde