Secretário de Saúde de SC questionará “doses e calendário mais claro” em reunião no DF

André Motta Ribeiro falou ao ND+ sobre agenda com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde nesta quarta (24); governador Carlos Moisés participa de encontro com Ministério da Saúde à tarde

O secretário de Saúde de Santa Catarina André Motta Ribeiro participa de uma reunião, nesta quarta-feira (24), com o Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde), em Brasília, para discutir, entre outras questões, a quantidade de doses e clareza no calendário de distribuição de vacinas contra Covid-19.

“O Estado sozinho não consegue, nem os prefeitos sozinhos conseguem. Juntos, conseguimos fazer uma fiscalização mais eficaz” – Foto: Leo Munhoz/ ND“O Estado sozinho não consegue, nem os prefeitos sozinhos conseguem. Juntos, conseguimos fazer uma fiscalização mais eficaz” – Foto: Leo Munhoz/ ND

Minutos antes do início do encontro, às 10h15 desta quarta, Motta Ribeiro conversou com a reportagem do ND+.

“Vamos falar sobre a necessidade de insumos e equipamentos. Assim como outros Estados, Santa Catarina também está questionando o quantitativo de doses e um calendário mais claro, além da logística de distribuição”, afirmou o secretário.

No domingo (21), o Ministério da Saúde recebeu 1.022.400 doses da vacina AstraZeneca/Oxford, pelo consórcio global Covax Facility. Segundo o superintendente da Dive (Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina), Eduardo Macário, até a manhã desta terça-feira (23), a logística de distribuição dessa remessa não havia sido informada pelo governo federal.

Vacinação e insumos em Santa Catarina

Até o momento, Santa Catarina recebeu um total de 877.590 doses das vacinas Oxford/AstraZeneca e Coronavac/Butantan, e vacinou 5,49% da população do Estado com a primeira dose, segundo dados do Consórcio dos Veículos de Imprensa.

No entanto, o risco de desabastecimento de insumos para tratar os pacientes com Covid-19 preocupa o governo estadual. Nesta segunda-feira (22), as cirurgias eletivas de média e alta complexidade em clínicas e hospitais privados foram suspensas até 31 de março. A medida visa conter a falta de medicamentos usados para intubação de pacientes com a doença.

Governador se reúne com Ministério da Saúde

No fim da tarde desta quarta, o governador Carlos Moisés (PSL) deve se reunir com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, além de outros governadores e autoridades. Na pauta, estão assuntos relacionados à pandemia. O horário do encontro não foi confirmado.

Ainda de acordo com André Motta Ribeiro, o governador irá tratar da inclusão dos agentes de segurança nos grupos prioritários de vacinação ao Ministério da Justiça. Conforme o PNI (Plano Nacional de Imunização), eles estão na quarta fase de vacinação.

+

Saúde