Seis dos 10 hospitais da região Norte de SC não têm vagas de UTI

Única região em nível gravíssimo para a pandemia, o Nordeste tem apenas um leito disponível

O avanço da pandemia na região Norte de Santa Catarina preocupa. Única região que permanece em nível gravíssimo para a Covid-19, o Nordeste catarinense vive situação delicada, com o aumento no número de casos e mortes e, em contrapartida, a escassez de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) públicos destinados ao tratamento da doença em adultos.

A taxa de ocupação dos leitos de UTI Adulto pelo Sistema Único de Saúde (SUS) na região no Planalto Norte Nordeste é de 97,30% – Foto: Anderson Coelho/Arquivo/ND/A taxa de ocupação dos leitos de UTI Adulto pelo Sistema Único de Saúde (SUS) na região no Planalto Norte Nordeste é de 97,30% – Foto: Anderson Coelho/Arquivo/ND/

De acordo com os dados do Estado, a região Norte Nordeste é a que possui o maior número de mortes ocasionadas pelo coronavírus, com 3.772 óbitos desde o início da pandemia. A segunda região com mais mortes é o Sul de SC, com 3.158.

Além da transmissibilidade, que avalia a velocidade de transmissão do vírus na região, a capacidade de atenção, que trata da estrutura de saúde para atender a demanda de casos, está no vermelho na região. E os números atualizados na manhã desta terça-feira (31) explicam o nível gravíssimo e preocupam.

Segundo o Coes (Central de Operações de Emergência em Saúde), dos 10 hospitais com leitos de UTI na região do Planalto Norte e Nordeste, seis estão lotados, ou seja, não há leitos de tratamento intensivo disponíveis. Os hospitais Bethesda, São José de Joinville, Hans Dieter Schmidt, Rio Negrinho, Sagrada Família e São José de Jaraguá do Sul não têm sequer um leito de UTI disponível.

Dados do Estado apontam lotação em seis dos 10 hospitais da região do Planalto Norte e Nordeste – Foto: Reprodução/NDDados do Estado apontam lotação em seis dos 10 hospitais da região do Planalto Norte e Nordeste – Foto: Reprodução/ND

Os únicos cinco leitos ainda vagos estão no Hospital e Maternidade Jaraguá (1), Santa Cruz (1), São Vicente de Paulo (2) e na UPA 24h Padre Aldo Seidel (1). Com isso, apenas as cidades de Jaraguá do Sul, Canoinhas e Mafra conseguem, hoje, receber pacientes que necessitam de tratamento intensivo.

Toda a região tem, atualmente, 185 leitos de UTI em suas estruturas de saúde e, com a atual situação, o nível de ocupação é de 97,30%, a maior do Estado. A região com a segunda taxa é o Grande Oeste, com 52,03%. Lá, dos 148 leitos de UTI, 71 estão disponíveis. A região com mais leitos disponíveis é o Sul, onde dos 135 leitos destinados para o tratamento intensivo da Covid-19, 107 estão vagos.

Em Joinville, porém, os dados do município divergem dos números do Estado e o painel da prefeitura aponta cinco leitos públicos de UTI na cidade.

Confira os leitos disponíveis nas regiões de SC:

Foz do Rio Itajaí: 52

Grande Florianópolis: 93

Grande Oeste: 71

Meio Oeste e Serra: 89

Planalto Norte e Nordeste: 5

Sul: 107

Vale do Itajaí: 94

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Saúde

Loading...