Sem lockdown, Joinville terá medidas mais duras contra Covid-19

Cidade conta com mais de 2.769 casos ativos da doença e teve salto no número de internações

O aumento nas internações e, consequentemente, a ocupação dos leitos de UTI fez com que a Prefeitura de Joinville anunciasse a abertura de novas unidades nos próximos dias.

Nesta quinta-feira (26), por exemplo, três novos leitos serão abertos no Hospital Municipal São José – segundo a última atualização, ele estava com 100% dos leitos, destinados ao tratamento da doença, ocupados.

Hospital terá abertura de novos leitos para tratamento da doença nos próximos dias – Foto: Divulgação/Prefeitura Municipal de Joinville/NDHospital terá abertura de novos leitos para tratamento da doença nos próximos dias – Foto: Divulgação/Prefeitura Municipal de Joinville/ND

Segundo o secretário de saúde, Jean Rodrigues, além desses, outros dez novos leitos devem ser abertos nos próximos dias.

“As cirurgias eletivas de alta complexidade foram canceladas, o que acaba ocorrendo a alta dos pacientes e com isso liberando os leitos para pessoas com a Covid-19. Mas só isso não serve como tranquilidade”, explica.

Na próxima semana, outra alteração para conter os números será a ampliação de horário de atendimento no Centro de Triagem, no bairro Boa Vista.

Rodrigues alega que o principal desafio do município, no momento, é a alta taxa de transmissibilidade e velocidade de propagação do vírus.

“As pessoas estão achando que não tem vírus. Mas estamos entrando em um momento do ano muito ímpar, onde ocorre festas e confraternizações, e é nesse sentido que vamos atuar fortemente a partir de agora”, pontua.

Proibição de eventos deve ocorrer na próxima semana

No decreto da última segunda-feira (23), a Prefeitura recomenda a suspensão de eventos. Porém, a partir da próxima semana, esse tipo de prática será proibida na cidade.

Além disso, a secretaria também estuda outras medidas, que já deram certo para diminuir os casos. Uma delas é a restrição de apenas uma pessoa por família em estabelecimentos, como supermercados.

“O que a gente precisa nesse momento é diminuir a circulação das pessoas. Não vamos fechar segmentos”, afirma.

Rodrigues alega, ainda, que todos os segmentos estão sendo estudados para frear a contaminação. As medidas devem ser definidas, após análise do cenário, na próxima segunda-feira (30).

Novidades sobre vacina devem ser divulgadas nos próximos 15 dias

Apesar de, no momento, não ter uma vacina 100% aprovada contra o novo coronavírus, a Prefeitura já estuda a perspectiva de como garantir o medicamento assim que estiver disponível.

“A nossa expectativa é a liberação por parte do Ministério da Saúde. Nós temos alguns projetos bem adiantados de pesquisa que serão feitos aqui na cidade. Nos próximos 15 dias nós vamos anunciar novidades sobre isso”, alega.

Números em Joinville

De acordo com o último boletim, divulgado pela Prefeitura nesta quarta (25), a cidade conta com 2.769 casos ativos da Covid-19. Além disso, outras duas mortes foram confirmadas: um homem, de 79 anos, e uma mulher, de 88.

A cidade já testou 117,7 pessoas. Desde o início da pandemia, em março, houve 27.223 casos da doença. Os recuperados somam 23.950 e, dos confirmados, 124 estão internados e 381 perderam a vida.

O estado é de alerta e as pessoas precisam tomar os cuidados necessários para que os números voltem a cair na maior cidade do Estado.

“A gente podia falar aqui sobre a máscara, álcool em gel e higienização, mas isso já deve ser rotina, não deveríamos mais estar discutindo. Agora, o pedido que a gente faz é: aquele churrasco de final de semana, que geralmente há um encontro de familiares, não deve acontecer, porque se uma pessoa estiver contaminada, vai contaminar a família inteira. Então não adianta parar escola, comércio, se as pessoas no dia-a-dia não estão fazendo essa restrição”, reforça.

Acesse e receba notícias de Joinville e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Saúde