Senado aprova desativação de hospitais de campanha

Os hospitais foram projetados para enfrentamento da Covid-19 em diversos Estados

O Senado aprovou nesta quarta-feira (10), um projeto de lei que impõe regras para a desativação dos hospitais de campanha, construídos para enfrentamento da pandemia da Covid-19 em diversos Estados. A proposta segue agora para análise da Câmara dos Deputados.

As estruturas atenderam parte significativa da demanda dos pacientes com a doença – Foto: Governo do Rio de Janeiro/Divulgação/NDAs estruturas atenderam parte significativa da demanda dos pacientes com a doença – Foto: Governo do Rio de Janeiro/Divulgação/ND

As unidades temporárias foram instaladas em vários Estados no ano passado para enfrentamento da crise. As estruturas atenderam parte significativa da demanda dos pacientes com a doença, mas algumas chegaram a ser desmontadas ou desativadas.

O texto estabelece que as unidades só poderão ser desmontadas se houver leitos disponíveis na central de regulação do Estado em questão ou quando mais de 70% da população estiver vacinada contra a doença – porcentual previsto pela OMS (Organização Mundial da Saúde) para a chamada imunidade de rebanho.

A autora da matéria, senadora Rose de Freitas (MDB-ES), defendeu que o desmonte dos hospitais pode provocar rápida desassistência da população, já que a pandemia se encontra em desenvolvimento no país. “Os hospitais de campanha são muito importante para o desafogo da rede pública.”

+

Saúde