Servidores da saúde vão à Câmara de Vereadores em ato contra a terceirização

Movimento liderado pelo Sinsej cobra que três projetos de lei sejam rejeitados. Sindicalista fala em greve

Servidores municipais vão à Câmara de Vereadores de Joinville, nesta quarta (9), às 14h, protestar contra a aprovação dos projetos 66/2014 e 67/2014 – que passam pela análise da Comissão de Finanças. Os projetos autorizam a Prefeitura a celebrar convênio com o Instituto Vida de Assistência à Saúde para contratação de médicos.

Liderada pelo Sinsej (Sindicato dos Servidores Públicos de Joinville), a manifestação acontece porque parte do funcionalismo público entende que as propostas podem abrir caminho para a terceirização do serviço público.  

Ontem, líderes sindicais tiveram reunião com a Procuradoria-geral da Prefeitura para falar sobre esses dois projetos e também sobre a proposta 9/2014, que prevê transformar o CIS/Amunesc em consórcio público. Na visão do sindicato, essa medida também abre brecha para terceirização e privatização do serviço.

Segundo o vice-presidente do Sinsej, Tarcísio Tomazoni Júnior, por enquanto não houve sinalização do governo retirar os três projetos da Câmara. Caso o pedido do sindicato não seja atendido, o líder sindical diz que a categoria pode deliberar por greve. Para ele, o município deveria realizar concurso público e contratar mais profissionais. “[A administração]não faz [concurso] por falta de gestão ou por opção de gestão”, reclama Tomazoni.

Segundo a assessoria do governo, a Prefeitura de Joinville entende que as medidas objetivam garantir o atendimento à população, sem a finalidade de privatização.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Saúde

Loading...