Sete a cada cem catarinenses já foram infectados pela Covid-19

Atualização epidemiológica indica queda constante na ocupação dos leitos de UTI e no número de hospitais superlotados; isolamento social teve alta no domingo (24)

Os dados do boletim epidemiológico desta segunda-feira (25) apontam que foram 2.407 novos casos da Covid-19 confirmados nas últimas 24h, totalizando 561.382 desde o início da pandemia.

Ou seja, proporcionalmente, são 7.835 contaminados a cada 100 mil catarinenses, ou 7,7% do total da população.

Domingo (24) teve cerca de 55% dos catarinenses em casa, quarto maior índice do país – Foto: Secom/Divulgação/NDDomingo (24) teve cerca de 55% dos catarinenses em casa, quarto maior índice do país – Foto: Secom/Divulgação/ND

Já as mortes, acometeram 86 a cada 100 mil catarinenses: foram 6.163 óbitos registrados pelo vírus até então, com inclusão de 39 vítimas nesta atualização epidemiológica.

Nacionalmente, o Estado é o 4º em número de confirmações e é o 12º em número de mortes pela Covid-19.

Dentro do território estadual, Joinville segue como epicentro, somando os números mais críticos, tanto em casos quanto em mortes, seguida pela capital, sendo que ambas as cidades têm mais de 15 mil confirmações a mais do que os demais municípios.

Os municípios com mais casos confirmados da Covid-19 são:

  • Joinville: 52.263
  • Florianópolis: 49.256
  • Blumenau: 29.723
  • São José: 22.664
  • Criciúma: 20.836
  • Palhoça: 16.664
  • Balneário Camboriú: 16.339
  • Itajaí: 15.707
  • Chapecó: 15.184
  • Brusque:14.779

Três a cada quatro leitos de UTI seguem ocupados

O índice de ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da rede pública do Estado segue em queda, porém ainda ficam em número relativamente alto: 75,6% dos 1.524 leitos ativos estão ocupados.

Desse total, são 484 ocupados por pacientes da Covid-19, deixando 371 leitos disponíveis ao longo do Estado. Em termos regionais, o Planalto Norte e a Grande Oeste são as regiões que têm índices mais altos, de 87% e 86%, respectivamente.

O número de hospitais lotados, da mesma forma, segue em queda: somente duas unidades estão lotadas atualmente.

Contudo, são 17 hospitais que estão na faixa dos 90% de ocupação, o que pode indicar retorno ao nível de superlotação com poucas internações a mais.

Veja a lista de hospitais superlotados:

  • Hospital São Braz, em Porto União
  • Maternidade Carmela Dutra, em Florianópolis

Somente o Hospital São Braz possui um paciente do novo coronavírus, ocupando um dentre os nove leitos disponíveis. A outra unidade apresenta superlotação, contudo não possui pacientes da Covid-19, uma vez que seus leitos não são adultos, os mais afetados pela pandemia até então (aproximadamente 140 mil infectados dentre os 561 mil totais).

Além disso, no universo de 55 unidades que ofertam UTI, além das duas citadas, mais seis unidades não possuem leitos especiais para Covid-19 disponíveis.

Vale ressaltar que são justamente os leitos especiais que são analisados para aferir o risco das regiões no mapeamento do Estado, sendo a categoria “capacidade de atenção”. O mapeamento é a matriz que respalda maiores ou menores restrições das atividades em cada microrregião.

Domingo de chuvas deixa 4º maior índice de isolamento social

Refletindo o domingo (24), com fluxo de pessoas naturalmente menor, o índice de isolamento social fica em 55,2% em Santa Catarina, acima dos 50,3% nacionais.

O número só é maior no Amazonas (59%), Acre (57%) e Rondônia (56%), deixando Santa Catarina na 4ª posição no ranking nacional.

Os dados são da plataforma In Loco, que mapeia 1,5 milhão de catarinenses via smartphone.

Confira o mapa nacional:


+

Saúde

Loading...