Setembro Amarelo: priorizar a saúde mental salva vidas

A Qualirede destaca a importância de cuidar da saúde mental de modo contínuo e preventivo

Setembro é o mês de prevenção ao suicídio – Foto: Divulgação

A Campanha Setembro Amarelo é promovida para chamar a atenção das pessoas sobre a importância de cuidar da saúde mental e prevenir suicídios. Por isso, durante o mês de setembro os assuntos relacionados ao tema ganham destaque.

Contudo, é fundamental que esse tópico esteja entre os cuidados que cada pessoa tem consigo, assim como se costuma cuidar da saúde física, buscando auxílio profissional.

A Qualirede, empresa especialista em soluções em saúde para o setor público, destaca que o olhar preventivo que as pessoas têm com a saúde física deve ser estendido aos cuidados com a saúde mental.

Saúde mental merece a mesma atenção que a saúde física

Muitas pessoas costumam fazer exames periódicos para chegar taxas de colesterol, triglicerídeos, demais aspectos que podem ser analisados e que indicam os pontos que se deve dar atenção para que não haja complicações com o organismo.

Quando o assunto é saúde mental, o preconceito sobre o tema pode acabar influenciando para que não se procure a ajuda profissional, assim como explica Paula Caldas, Psicóloga da Qualirede.

“É importante sempre destacar que saúde não se trata apenas de ausência de doenças físicas, mas de um bem-estar geral que envolve diversas dimensões (física, mental, espiritual). Cuidar da saúde mental, então, é priorizar um estilo de vida mais saudável e uma melhor qualidade de vida”, explica a psicóloga.

“Em muitos casos, as pessoas não sentem vergonha nem deixam para depois a visita a um cardiologista ou demais especialidades médicas, mas, quando o assunto é saúde mental, é recorrente deixar para depois ou dar uma importância menor. O nosso corpo é físico e mental, a mesma atenção deve ser dada aos dois aspectos”, declara Paula Caldas.

Momento de reflexão sobre o sofrimento

A Gerente de Atenção Integral à Saúde da Qualirede, Adriane Kramm, destaca que o autocuidado deve incluir a saúde mental.

“Cuidar da saúde mental é entender que somos seres múltiplos, e que podemos nos expressar de formas diferentes, em diferentes momentos da nossa vida. O sofrimento não materializado, muitas vezes não é valorizado, e este momento de reflexão sobre o Setembro Amarelo, traz à tona a importância de repensarmos nossa multiplicidade”, reflete Adriane.

“O autocuidado passa também pelo cuidado com a mente. O estado de vigília nos permite um maior controle sobre nossas emoções e atitudes. Estar atento ao comportamento humano, é um ato de amor próprio e de amor ao próximo”, conclui Adriane Kramm.

Como identificar que uma pessoa precisa de ajuda?

Na maioria dos casos de suicídio, a pessoa já demostrava sinal de que não estava bem. Por isso, é importante ter empatia com as pessoas de nosso convívio, e prestar atenção às alterações de comportamento que podem indicar que alguém precisa de ajuda profissional.

A psicóloga da Qualirede Paula Caldas chama atenção para os chamados “4 Ds”. “São poucos os casos de suicídio em que o ato foi cometido de modo impulsivo, sem que a pessoa apresente algum desse indícios ou até deixa-se algumas pistas, ou recado.

“Por isso, fiquem atentos se a pessoa está em um ciclo prolongado de tristeza, constantemente deprimida, se relata não ter mais esperança ou se sente ‘sem saída’. Esses são alguns indícios de que a pessoa precisa de ajuda de um psicólogo e/ou psiquiatra”, alerta a psicóloga.

“Caso identifique que a pessoa precisa de ajuda, ouça com cordialidade e a trate com respeito. Tenha empatia com as emoções, demonstre apoio, cuidado e atenção e, principalmente, encoraje a procurar ajuda profissional”, conclui Paula Caldas.

Fique atento a esses sintomas:

  • Depressão – a pessoa apresenta-se muito triste, chorosa, deprimida.
  • Desesperança – a pessoa relata não ter mais esperança e não acredita que as coisas podem melhorar.
  • Desamparo – a pessoa se sente só, sem amparo.
  • Desespero – a pessoa sente que não tem saída, incapaz de resolver seus problemas.

Como promover e priorizar a saúde mental?

  • Invista no autoconhecimento;
  • Cuide da sua saúde física (se alimente bem e realize atividade física);
  • Fale sobre seus sentimentos;
  • Reserve um tempo para fazer atividades que te dão prazer (ler, passear, dançar, cozinhar);
  • Durma bem.

Fique por dentro da Campanha Setembro Amarelo AQUI.

+

Saúde é tudo