Sob risco “gravíssimo” para Covid-19, cidades do Extremo Sul preparam novas restrições

Regiões Oeste, Meio-Oeste e Extremo Sul entram na lista de maior atenção; reuniões nesta quinta-feira devem planejar novos decretos com novas medidas restritivas

Os 15 municípios que integram a Amesc (Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense) devem editar seus decretos, com medidas mais restritivas em razão do aumento de casos na região.

A região é uma das três incluídas entre as que estão com risco “gravíssimo” para a Covid-19 e que agora preparam medidas mais restritivas para o combate à doença.

Em videoconferência na manhã desta quinta-feira (23), os prefeitos da Amesc deliberaram sobre as recomendações sobre a situação atual da região.

Região com nível “gravíssimo” para Covid-19, Amesc fez reunião nesta quinta-feira (23) – Foto: Reprodução/Amesc

“Vamos elaborar uma campanha regional voltada à prevenção e conscientização de modo que se busque conter a contaminação ao se trabalhar os cuidados e se evite assim o fechamento dos comércios”, disse o presidente da Amesc e prefeito de Balneário Gaivota, Ronaldo Pereira da Silva.

Um documento elaborado por um comitê extraordinário sobre a Covid-19 deve balizar os novos decretos. No texto estão previstos o fechamento de bares, conveniências e estabelecimentos similares às 21h.

Fica proibido ainda qualquer tipo de atividade de jogos dentro de estabelecimentos comerciais. Nos supermercados será permitida a presença de apenas um integrante familiar para compras no estabelecimento.

O texto também prevê a aplicação de multa no valor de R$ 1.154,79 se for constatado qualquer tipo de aglomeração dentro de locais públicos e em estabelecimentos comerciais. A penalidade será aplicada ainda para casos onde seja verificada a ausência do uso de máscaras em estabelecimentos comerciais.

Plataforma estadual aumentou as regiões em risco gravíssimo

Atualizada na terça-feira (21), a plataforma Gestão da Saúde, classificou nove regiões do Estado como de risco “gravíssimo” para a transmissão da Covid-19.

Além das áreas já citadas completam a lista: Carbonífera, Grande Florianópolis, Médio Vale do Itajaí, Foz do Rio do Itajaí, Nordeste do Estado e Xanxerê.

A região de Laguna, que antes integrava as regiões “gravíssimas”, desceu para o nível “grave”.

Assim como ela, Serra, Alto Uruguai, Alto Vale do Rio do Peixe, Planalto Norte, Alto Vale do Itajaí também estão nessa classificação. Apenas o Extremo Oeste está em nível “alto”.

A classificação feita pelo Estado considera quatro fatores: isolamento social, investigação e testagem de casos, reorganização dos fluxos assistenciais e ampliação de leitos.

Ammoc e Amosc fazem reuniões nesta quinta-feira

As associações Ammoc (Associação dos Municípios do Meio Oeste Catarinense) e a Amosc (Associação dos Municípios do Oeste Catarinense) realizam reuniões na tarde desta quinta-feira (23) para discutir ações frente à pandemia.

A expectativa é que dessas reuniões saiam os encaminhamentos sobre novas medidas de restrição e isolamento social. Ainda não há uma definição sobre decretos conjuntos ou medidas municipais.

+

Saúde