Sul de SC tem piora no mapa de risco da Covid-19 com alta transmissão e ocupação de UTIs

As microrregiões de Laguna e do Extremo Sul subiram para nível gravíssimo; apenas a região Carbonífera segue em nível grave e é a única do Estado nesta condição

Mais da metade do Sul de Santa Catarina está em estado gravíssimo (vermelho) para a Covid-19, de acordo com o novo Mapa de Risco, divulgado pela SES (Secretaria de Estado de Saúde) na manhã deste sábado (20). 

Em comparação com o boletim de 13 de fevereiro, as regiões de Laguna e do Extremo Sul subiram para a escala máxima do mapa. Apenas a área da Carbonífera segue em nível grave (laranja) – a única em todo o Estado. O aumento nos índices monitorados, no entanto, acende o alerta para a localidade.

Novo mapa de risco potencial para contágio pelo coronavírus mostra 15 regiões em nível gravíssimo – Foto: Aline Teixeira Leite Camargo/NDNovo mapa de risco potencial para contágio pelo coronavírus mostra 15 regiões em nível gravíssimo – Foto: Aline Teixeira Leite Camargo/ND

A atualização mostra uma piora nos níveis de contaminação pelo coronavírus em todo o estado, se comparado com o mapa da semana anterior, quando havia 12 regiões no nível gravíssimo.

Índices

As microrregiões Carbonífera e do Extremo Sul Catarinense estão em nível gravíssimo no índice que mede a transmissão do novo coronavírus. Laguna se manteve em nível grave.

Tabela de dimensões no mapa de risco para Covid-19 Tabela de dimensões no mapa de risco para Covid-19  – Foto: Divulgação/SES SC

A Capacidade de Atenção, que avalia a disponibilidade de leitos de UTI, só não está no nível máximo na região Carbonífera. A área, no entanto, chama a atenção por ter saltado do nível moderado (azul) para o grave em uma semana, atingindo três pontos na escala.

Em termos de monitoramento de casos, a região Carbonífera também é a única do Estado em nível grave. O resto do mapa catarinense aparece em vermelho na nova atualização.

Casos ativos em SC

O estado alcançou, no dia 19 de fevereiro, a marca de 24.526 mil casos ativos. “A tendência de casos ativos diários se estabeleceu alta, indicando uma nova onda de casos de Covid-19 em Santa Catarina”, explica a analista de dados Bianca Vieira, do Centro de Operações de Emergência em Saúde.

+

Saúde