Supervisor de vendas morre em SC com Covid-19 à espera de ajuda do Estado

Marcos Drumm, de 38 anos, precisava do aparelho ECMO; a família ganhou o tratamento gratuito na justiça, mas o paciente não recebeu o atendimento a tempo

Marcos Drumm, de 38 anos, morador de Chapecó, no Oeste de Santa Catarina, foi mais uma vítima da Covid-19. Ele estava internado no Hospital Regional Alto Vale, na cidade de Rio do Sul, mas foi a óbito nesta quarta-feira (3).

Marcos Drumm, tinha 38 anos, e uma vida saudável. – Foto: Arquivo pessoal/Reprodução/NDMarcos Drumm, tinha 38 anos, e uma vida saudável. – Foto: Arquivo pessoal/Reprodução/ND

Na internet, familiares e amigos lamentaram a morte precoce de Marcos que era apaixonado pelo ciclismo e levava uma vida saudável. Ele era Supervisor de Vendas na Empresa Inova Móveis, em Chapecó.

De acordo com um vídeo publicado na internet por familiares, Marcos teve 90% do pulmão comprometido e precisava de um tratamento que não era oferecido na rede pública hospitalar.

O tratamento só era possível por meio do aparelho chamado ECMO (Extracorporeal Membrane Oxigenation), que funcionaria como um pulmão artificial ajudando a fazer a oxigenação do sangue que o pulmão não estava mais conseguindo. A família ganhou judicialmente o direito de receber o tratamento gratuito, mas ele não recebeu acesso ao aparelho a tempo.

Na luta contra o tempo, a família chegou a realizar uma “vakinha online” para arrecadar a quantia de R$ 200 mil para transferir Marcos para um hospital particular que oferecesse o tratamento.

Até esta quarta, a vakinha já havia arrecadado R$ 35.693,50. Porém, Marcos não aguentou as complicações do vírus e morreu antes de conseguir o tratamento.

Solicitação foi feita na justiça

Conforme o advogado da família, Marcos Cristiano Alberti, o Ministério Público ingressou com uma ação civil pública contra o Estado de Santa Catarina no dia 20 de fevereiro. “No mesmo dia o juiz determinou que o Estado fornecesse o equipamento ou pagasse o tratamento em hospital particular no prazo de 48 horas da intimação”, explicou.

Segundo o advogado, poucos hospitais particulares têm o aparelho em Santa Catarina e, inicialmente, a ideia da família, era transferir Marcos para Porto Alegre (RS), uma vez que lá também havia aparelho disponível.

“O Estado justificou que estava correndo atrás dos tramites burocráticos, edital, licitação, empenho e assim por diante. Desculpas e mais desculpas para não cumprir. Dando a entender que o equipamento somente seria entregue após todos os tramites burocráticos”, acrescentou Alberti.

Contraponto

O ND entrou em contato com a SES (Secretaria de Estado da Saúde) a qual informou que emitirá uma nota junto a PGE (Procuradoria Geral do Estado) até o fim da tarde desta quarta-feira. Até a publicação da matéria, a nota ainda não havia sido publicada.

Quase um mês de espera

Conforme informações do advogado da família, Marcos deu entrada no HRO (Hospital Regional de Chapecó) no dia 7 de fevereiro. Devido a ausência de leitos, ele foi transferido no mesmo dia para Xaxim, onde ficou até o dia 17 de fevereiro, quando precisou ser intubado e foi levado a Xanxerê.

Marcos estava internado no Hospital Regional Alto Vale, em Rio do Sul – Foto: Divulgação/NDMarcos estava internado no Hospital Regional Alto Vale, em Rio do Sul – Foto: Divulgação/ND

No município também não havia mais leitos e no mesmo dia Marcos foi transferido para Rio do Sul. Ele permaneceu intubado na UTI por 15 dias.
“A equipe do hospital de Rio do Sul foi fantástica. Fez muito além do que era da competência. Trabalharam 24 horas por dia para agilizar o tratamento”, disse o advogado.

O corpo de Marcos foi liberado e uma empresa funerária de Chapecó está se deslocando para Rio do Sul para trazê-lo de volta ao Oeste de Santa Catarina. O enterro deverá ocorrer nesta quinta-feira (4), no cemitério Jardim do Éden.

Alberti informou que a família ainda não decidiu se processará o Estado, mas, segundo ele, cabe uma ação indenizatória ante a negligência operada pelo Estado de Santa Catarina.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Saúde