TCE-SC usa levantamento do The New York Times para pedir lockdown em Santa Catarina

Publicação apontava Santa Catarina, de 21 a 27 de fevereiro, como o pior estado brasileiro no número de casos a cada 100 mil habitantes

Informações do jornal americano The New York Times sobre a Covid-19, em Santa Catarina, foram utilizadas pelo TCE-SC (Tribunal de Contas de Estado de SC) na recomendação enviada ao governador Carlos Moisés da Silva na segunda-feira (8) passada.

O relatório da DAE (Diretoria de Atividades Especiais) sugere o fechamento imediato dos serviços não essenciais por 14 dias consecutivos, porque considera que as estratégias adotadas pelo Executivo no combate aos efeitos da pandemia do novo coronavírus têm sido insuficientes.

Tribunal de Contas defende medidas mais restritivas – Foto: Reprodução/NDTV BlumenauTribunal de Contas defende medidas mais restritivas – Foto: Reprodução/NDTV Blumenau

A recomendação, sob a relatoria do conselheiro Luiz Eduardo Cherem, usou informações do jornal americano, de 21 a 27 de fevereiro, que apontava Santa Catarina como o pior estado brasileiro no número de casos a cada 100 mil habitantes.

Nesta semana, o mesmo levantamento do The New York Times coloca o Estado catarinense como 4º lugar em número de mortes por 100 mil habitantes, com índice de 1,49 óbito, nos últimos sete dias. “Santa Catarina já foi referência na gestão da pandemia, quando em março de 2020 fechou boa parte dos serviços tomando medidas altamente restritivas”, comentou o conselheiro.

O relator considera incoerente a atual gestão da pandemia, diante da comparação de números. Em 2020, foram 5.200 óbitos e somente de janeiro a março de 2021 já são mais de 2 mil mortes.

“Nos encontramos no pior momento da doença desde o início da pandemia, e com a curva pandêmica em aceleração, indicando que o cenário será ainda pior nos próximos dias. Paralelamente, temos medidas restritivas impostas muito mais brandas do que as empregadas em março de 2020”, complementou.

Com base em informações repassadas por especialistas, a DAE relatou também que o monitoramento para identificação das diferentes variantes do vírus que estão circulando em Santa Catarina é insipiente, assim como o registro adequado dos casos relacionados, visando o correto manejo clínico e planejamento adequado de ações de enfretamento à pandemia.

Santa Catarina registra 8.695 mortes pela Covid-19 desde o início da pandemia. O Estado tem 1.662 leitos de UTI e 946 deles são ocupados pelas vítimas da pandemia, segundo o boletim da SES (Secretaria de Estado da Saúde) de domingo (14).

+

Saúde