Teleconsultas já passam de 45 mil em Florianópolis desde março deste ano

Serviços são agendados por meio do Alô Saúde Floripa e outros meios de comunicação oferecidos pela Prefeitura da Capital; todas as 151 equipes de atenção primária do município realizam o serviço

Teleconsultas podem ser agendadas por meio do Alô Saúde Floripa desde março deste ano na Capital – PMF/Divulgação/NDTeleconsultas podem ser agendadas por meio do Alô Saúde Floripa desde março deste ano na Capital – PMF/Divulgação/ND

Há algum tempo, em um passado ainda recente, falar em telemedicina parecia um serviço distante. Apesar do crescimento e avanço da tecnologia nos últimos anos em todo o mundo, as consultas e serviços na área de saúde continuavam a ser realizadas presencialmente e seguiam praticamente o mesmo rito há muitas gerações. Então, 2020 chegou e trouxe a pandemia do coronavírus, que acelerou processos e tornou realidade as projeções de profissionais e os anseios de pacientes, que aguardavam por essas mudanças. Em Florianópolis, os serviços de telemedicina são oferecidos nas unidades de saúde desde março deste ano.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, todas as 151 equipes de atenção primária oferecem teleconsultas e, em pouco mais de quatro meses, já foram realizadas 45.754 teleconsultas com médicos e enfermeiros na cidade.

“Desde que assumi a Prefeitura de Florianópolis, trabalhamos para implantar o Alô Saúde Floripa, que realiza a orientação, atendimento pré-clínico e informação em saúde por telefone, videochamada ou chat. Nos preparamos e, quando a pandemia chegou, já estávamos com toda a estrutura pronta para oferecer os serviços de forma remota”, afirma o prefeito de Florianópolis.

Diferentes especialidades abrangidas pelo serviço

Fernanda Melchior, médica de família do Centro de Saúde Trindade, de Florianópolis, destaca que o atendimento pode ser procurado preferencialmente por meio da referência do Alô Saúde, o qual vai orientar se existe a necessidade de avaliação adicional e em quanto tempo essa avaliação deve ocorrer inclusive se ela deve ser estritamente presencial. “No âmbito da atenção primária, todas as especialidades já estão realizando atendimento, incluindo odontologia e Nasf fisioterapia, nutrição, psicologia, educação física, assistência social )”, explica.

Ela conta que a reação da população às teleconsultas tem sido muito positiva. “A adesão das pessoas tem sido fantástica, inclusive muitos pacientes, mesmo quando recomendados a atendimento presencial, preferem a teleconsulta, ou preferem resolver o máximo possível por teleconsulta para diminuir o tempo no centro de saúde”, explica.

O serviço de teleconsulta será estendido para outras especialidades, além das já oferecidas hoje, aponta Fernanda. “Atualmente estamos ampliando o atendimento para outras especialidades, para algumas como psquiatria e infectologia já tem sido realizado, para as demais estamos ajustando o sistema para que isso seja possível”, esclarece.

Especialidades de infectologia e psiquiatria são algumas que oferecem atendimento por meio de teleconsultas na Capital – Divulgação/NDEspecialidades de infectologia e psiquiatria são algumas que oferecem atendimento por meio de teleconsultas na Capital – Divulgação/ND

Formas de agendamento

Para agendar uma teleconsulta no município, afirma a médica, além de procurar o Alô Saúde, também é possível procurar o serviço pelo Whatsapp das equipes. “Mas sempre recomendamos que liguem no Alô Saude antes para que possam receber a orientação inicial e, inclusive, saber se precisam ou não entrar em contato com a equipe. O Alô Saúde é uma das formas de buscar as consultas, mas não a única, as agendadas pelo serviço, em geral, são as de maior urgência e todas as referentes à Covid-19. Os pacientes que, pelo algoritmo, são identificados  como suspeitos de Covid são encaminhados para as equipes via Alô Saude, e a própria equipe entra em contato com as pessoas, que já estão em isolamento para avaliá-las, solicitar os exames e, posteriormente, monitorá-las”, conta Fernanda Melchior.

Sobre a possibilidade de a pandemia ter acelerado a implantação da telemedicina, Fernanda deixa uma reflexão. “Mais do que nos perguntar se isso aconteceria no futuro, fica o questionamento de por que não fazíamos isso no passado. No mundo todo, essa é uma modalidade adicional de acesso, nunca para substituir as consultas presenciais, mas como uma opção a mais de atendimento aos pacientes”, conclui.

Mais sobre o Alô Saúde Floripa

Alô Saúde Floripa é um serviço de orientação, atendimento pré-clínico e informação em saúde por telefone, videochamada ou chat. A equipe da Prefeitura da Capital está à disposição durante 24 horas por dia, sete dias por semana. As ligações são ilimitadas e gratuitas.

Os serviços ofertados são informações em saúde, direcionamento do trajeto do usuário no sistema de saúde (orientação à pessoa se ela deve ir e quando é necessário procurar um Centro de Saúde, uma Unidade de Pronto Atendimento ou um Hospital), atendimento pré-clínico, agendamento de consultas.

Por exemplo: dúvidas sobre medicamentos,calendário vacinal e possíveis reações vacinais, surtos/epidemias (sarampo,coronavírus), dificuldades com amamentação, ou dúvidas sobre gravidez, entre outras.

Para tirar as dúvidas sobre a realização de testes para a Covid-19, a população deve ligar para o serviço Alô Saúde ou entrar em contato com a equipe de saúde da família. Confira os números aqui  

Conforme determina a Lei Municipal nº 10.199, de 27 de março de 2017, a Prefeitura Municipal de Florianópolis informa que a produção deste conteúdo não teve custo, e sua veiculação custou R$2.000,00 reais neste portal.

Acesse e receba notícias da Grande Florianópolis pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo

+

Prefeitura de Florianópolis