Com demanda quase 50% maior, UPAs de Florianópolis estão lotadas e com demora no atendimento

Maioria dos pacientes apresenta sintomas de gripe, como tosse, febre e dor de garganta. Segundo funcionários, algumas das unidades contam com apenas três médicos para cada 80 pacientes

A procura por atendimento nas unidades de saúde de Florianópolis continua alta nesta terça-feira (4). O movimento das UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) Sul e Norte, na Ilha de Santa Catarina, estava intenso pela manhã. A maioria dos pacientes apresentava sintomas de gripe, como tosse, febre e dor de garganta, e alguns estavam com falta de ar.

UPA Sul, em Florianópolis, na manhã desta terça-feira (4) – Foto: Vitor Miranda/NDTV/NDUPA Sul, em Florianópolis, na manhã desta terça-feira (4) – Foto: Vitor Miranda/NDTV/ND

Conforme a reportagem do Balanço Geral Florianópolis, que esteve nas unidades da Ilha e na do Continente nesta manhã, grande parte das pessoas atendidas estavam com gripe comum e apenas alguns casos de Covid-19 foram registrados.

A equipe também conversou com funcionários das UPAs, que constataram que a demanda por atendimento aumentou entre 40% e 50%. Profissionais que atendem nas unidades disseram ainda que não há funcionários o suficiente para suprir essa demanda. Algumas delas contam com apenas três médicos para cada 80 pacientes.

Alguns dos pacientes que aguardavam relataram que procuraram atendimento nos postos de saúde de seus bairros, mas de lá foram encaminhados para as UPAs. Com isso, as unidades acabaram ficando sobrecarregadas.

Confira mais informações na reportagem do Balanço Geral Florianópolis.

+

BG Florianópolis

Loading...