Transporte coletivo urbano segue com baixo movimento de usuários em Chapecó

Serviço ficou 95 dias parado, por conta do novo coronavírus, e voltou a funcionar em 22 e junho

Permanece baixa o número de usuários do transporte coletivo urbano em Chapecó, no Oeste do Estado. Essa é a avaliação da concessionária Auto Viação Chapecó, depois do retorno às atividades em 22 de junho, após 95 dias da paralisação que iniciou em 19 de março devido à crise do novo coronavírus.

Os ônibus devem circular com janelas abertas para ventilação – NDTV/Reprodução 

Nos primeiros dias do retorno, de uma média diária de 45 mil pessoas transportadas antes da pandemia, o número chegou a 2,4 mil passageiros. Agora está na média de 4 mil passageiros transportados diariamente nas 24 linhas que ligam o centro, bairros e localidades próximas à cidade, como Marechal Bormann e Colônia Cella. 

Ao mesmo tempo, permanece o fretamento para as agroindústrias, mediante ônibus especiais, o que contribui para evitar aglomerações nos pontos de embarque e desembarque.  Isso minimiza o risco de proliferação do coronavírus.

As viagens permanecem restritas ao período entre 6h e 20h e o número médio em dias úteis, que em época normal chegava a 950, agora está em 244. Nos sábados a circulação dos ônibus ocorre até às 14h e no domingo não há o serviço.

Para o diretor de Negócios da Auto Viação, João Carlos Scopel Filho, a normalização deve ocorrer quando for retomado o ensino presencial, especialmente nas universidades. 

Da mesma forma, Scopel considera que o movimento deverá aumentar mediante a normalização das atividades em todos os setores econômicos, já que alguns segmentos continuam com restrições, especialmente o comércio. 

Outro fator que destaca para o reduzido volume de passageiros, é o menor número de viagens, dentro das medidas de prevenção adotadas. 

Prevenção 

A utilização da capacidade nominal de cada ônibus continua em 50%, bem como a adoção das medidas preventivas. Entre elas estão a higienização permanente de todos os coletivos três vezes por dia, no final de cada turno.

Também ocorre a disponibilidade de material informativo de orientação e dispensers de álcool em gel em todos os ônibus e a obrigatoriedade do uso de máscaras no interior de cada coletivo e nos pontos de embarque e desembarque.

+

Saúde