Tratamento com ozônio em Itajaí já atendeu 81 voluntários

Além do ozônio, Itajaí também distribui ivermectina para pacientes de Covid-19

Em agosto de 2020, Itajaí ganhou destaque nacional depois da polêmica envolvendo o uso da ozonioterapia como tratamento para Covid-19. Mas o tratamento tem tido adesão de voluntários.

Ozonioterapia. – Foto: Arquivo/NDTVOzonioterapia. – Foto: Arquivo/NDTV

Ao todo, 81 pessoas já aderiram ao protocolo, que ainda está em fase de pesquisas, desde setembro de 2020. Dos 81 pacientes, 49 já finalizaram o tratamento.

De acordo com a Secretaria de Saúde de Itajaí, o tratamento é ofertado no município para quem desejar. O paciente que tenha tido um resultado positivo para Covid-19 que quiser aderir é encaminhado para começar o protocolo.

A aplicação retal é feita de forma experimental, e é realizada pela Aboz (Associação Brasileira de Ozonioterapia). De acordo com a secretaria de Saúde, os resultados devem sair nos próximos meses e tem autorização do CFM (Conselho Federal de Medicina) para o uso de forma experimental.

Outras cidades brasileiras, como o Rio de Janeiro (RJ), Cascavel (PR) e Governador Valadares (MG), também fazem o uso experimental de ozônio para combate à Covid-19.

Volnei Morastoni (MDB), sugeriu o tratamento com ozônio em agosto. – Foto: Reprodução/FacebookVolnei Morastoni (MDB), sugeriu o tratamento com ozônio em agosto. – Foto: Reprodução/Facebook

Atualmente, a ozonioterapia é considerada pelo Ministério da Saúde um tratamento complementar. Ainda não foi comprovada a eficácia contra a infecção pelo coronavírus.

O tratamento consiste na aplicação de uma mistura dos gases oxigênio e ozônio no organismo. Essa aplicação pode ser por diversas vias: endovenosa, intra-articular, local, intrervertebral, intraforaminal, intradiscal, epidural, intramuscular, intravesical e retal – essa última, utilizada nos pacientes de Itajaí.

Itajaí se prepara para chegada da vacina

Com 13.890 casos de Covid-19 e 279 mortes pela doença no município, a prefeitura de Itajaí aposta nos preparativos para a vacinação, assim que um imunizante estiver disponível.

De acordo com a Prefeitura, 300 mil agulhas e seringas já foram adquiridas para a campanha de vacinação.

A prescrição de ivermectina aos moradores, no Centreventos e nas unidades de saúde, também continua. O Hospital Marieta Konder Bornhausen ainda possui 70 leitos para Covid-19, que atendem a cidade e a região.

Acesse e receba notícias de Itajaí e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Saúde