Três pessoas são indiciadas por fake news sobre a Covid-19 em Chapecó

De acordo com a Polícia Civil, os três homens estariam disseminando informações falsas sobre os números da pandemia no município

Três homens, de 32, 34 e 49 anos, foram indiciados pela Polícia Civil por contravenção penal contra a paz pública, após disseminarem informações falsas sobre a situação da Covid-19 em Chapecó, no Oeste de Santa Catarina. O município vive um colapso na saúde

As informações dos números seria maior do que a verdadeira. – Foto: Willian Ricardo/NDAs informações dos números seria maior do que a verdadeira. – Foto: Willian Ricardo/ND

De acordo com o delegado da 1ª Delegacia de Polícia de Fronteira de Chapecó, Thiago Oliveira, os suspeitos estariam replicando “Fake News” por meio do WhatsApp.

As informações falsas eram com relação ao número de pacientes internados no HRO (Hospital Regional do Oeste). Eles estariam repassando que o número de mortes seria muito superior ao verdadeiro, com a intenção de causar pânico à população.

A Polícia Civil alerta que a pessoa que criar ou repassar “fake News” poderá ser identificada e responsabilizada criminalmente. A pena para esse tipo de conduta é de prisão, de 15 dias a seis meses, ou multa. O caso foi enviado para o Poder Judiciário e o juiz decidirá sobre a penalidade a ser aplicada.

Acesse e receba notícias de Chapecó e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Saúde