Uso de máscara deixa de ser obrigatório em Balneário Camboriú

Medida foi publicada em decreto pela prefeitura da cidade na noite desta segunda-feira (7); entenda o que muda

Balneário Camboriú é mais uma cidade de Santa Catarina a desobrigar o uso de máscaras no município. A medida foi publicada em decreto na noite desta segunda-feira (7) e já entra em vigor.

Uso de máscara deixa de ser obrigatório em Balneário Camboriú – Foto: Bruno Golembiewski/NDUso de máscara deixa de ser obrigatório em Balneário Camboriú – Foto: Bruno Golembiewski/ND

Com isso, o uso do equipamento de segurança passa a ser facultativo em todo o território do município seja em local aberto ou fechado. De acordo com a administração municipal, fica sob “responsabilidade do cidadão ou de seu responsável legal dispor sobre a utilização da máscara, sua colocação e retirada”.

Balneário Camboriu tem 89% da população vacinada com uma dose do imunizante contra Covid-19 e 83,07% com as duas.

Números da vacinação em Balneário Camboriú até esta segunda-feira – Foto: Reprodução/Governo de SCNúmeros da vacinação em Balneário Camboriú até esta segunda-feira – Foto: Reprodução/Governo de SC

Segundo dados do governo de Santa Catarina, até esta segunda-feira, a cidade tinha confirmado 34.497 casos, sendo 60 ativos, 33.955 recuperados e 482 mortes pelo coronavírus.

Motivo da decisão

Os motivos para a tomada da decisão, de acordo com o decreto, são a redução no número de casos ativos, internações, além do que foi chamado de de “avanços alcançados no tratamento da doença” e “necessidade de retomar as atividades econômicas”.

A prefeitura, no entanto, alega que caso surja uma “nova onda”, possa rediscutir a liberação e voltar a tomar novas medidas restritivas para impedir o contágio.

Vale ressaltar que o decreto não se aplica a hospitais, unidades de pronto atendimento, pessoas infectados ou com suspeita da doença, durante o perído de transmissão, ou que apresentem sintomas gripais.

Liberação

Ao menos cinco cidades do Estado tornaram o uso da máscara facultativo por todos os moradores. A decisão ocorreu após o decreto que desobriga a proteção por crianças menores de 12 anos. São elas: Chapecó, Rio do Sul, Ilhota, São Lourenço do Oeste e Criciúma.

O MPSC (Ministério Público de Santa Catarina) diz que questionará se o governo do Estado poderá ofertar mais leitos de internação caso o número de infecções por Covid-19 cresça após a liberação.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itajaí e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Saúde

Loading...