Vacina Coronavac tem produção paralisada por falta de insumos

Butantan diz que, apesar do atraso do insumo, conseguirá cumprir os prazos do Ministério da Saúde; “cada dia de produção de vacina conta”, disse uma das fontes

Em virtude da falta de insumos, a produção da vacina Coronavac, utilizada contra a Covid-19, está temporariamente paralisada pelo Instituto Butantan, segundo fontes ouvidas pela jornalista Raquel Landim, da CNN Brasil.

O Butantan não negou a paralisação da fábrica, mas frisou que, apesar do atraso na entrega do insumo, cumprirá os prazos do Ministério da Saúde.

Vacina; coronavac; produção; paralisada; falta; insumosSegundo dados do SUS (Sistema Único de Saúde), oito em cada 10 doses contra o novo coronavírus no Brasil até agora são da Coronavac  – Foto: Dive/Divulgação/ND

As entregas da próxima semana serão mantidas, considerando que há um montante de 2,5 milhões de doses prontas aguardando o prazo do controle de qualidade. Até o fim de abril, a promessa do instituto é entregar 46 milhões de doses da vacina.

Um novo carregamento de matéria-prima – o chamado IFA (Insumo Farmacêutico Ativo) – estava previsto para chegar da China na próxima sexta (9), mas foi adiado, o que foi admitido pelo governador governador de São Paulo, João Doria (PSDB), em coletiva de imprensa nesta quarta-feira (7).

O insumo é fornecido pela parceira farmacêutica chinesa Sinovac, e teve remessa adiada após intensificação da campanha de vacinação na China.

Doria disse na coletiva que chegou a ligar para o embaixador chinês em Brasília, Yang Wanming, que afirmou, no Twitter, que a China seguiria mandando insumos para o Brasil.

Agora, a previsão de chegada de 6 mil litros de IFA em São Paulo é no dia 15 de abril, suficientes para produzir 10 milhões de doses. O Butantan tenta antecipar essa data para retomar a produção.

Uma fonte ouvida pela CNN disse que “cada dia de produção de vacina conta” em meio a uma pandemia que está matando 4 mil brasileiros por dia.

Assim, será possível cumprir o primeiro contrato com a pasta da saúde, com a entrega de 46 milhões de doses ao PNI (Programa Nacional de Imunizações) até 30 de abril, informou a fonte.

Segundo dados do SUS (Sistema Único de Saúde), oito em cada 10 doses contra o novo coronavírus no Brasil até agora são da Coronavac. Desde janeiro, o instituto já entregou 38,2 milhões de doses – 22,7 milhões apenas em março.

+

Saúde