Vacina em spray? Testes em brasileiros podem começar em 2022

Incor envia pedido para iniciar testes clínicos da vacina em spray contra a Covid-19 após resultados iniciais considerados promissores

Os estudos e ações para combater a Covid-19 se multiplicam e, nesta semana, o Incor (Instituto do Coração) enviou à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) um pedido importante para avançar em uma pesquisa considerada promissora. O pedido, que detalha todos os aspectos técnicos do trabalho desenvolvido, é para que a Anvisa libere testes clínicos da vacina em spray contra a Covid-19.

Vacina em spray pode ter testes em humanos já em 2022 – Foto: Internet/Reprodução/NDVacina em spray pode ter testes em humanos já em 2022 – Foto: Internet/Reprodução/ND

A intenção do Incor é iniciar as fases 1 e 2 do estudo em 2022, o que inclui os testes clínicos em humanos. O imunizante está sendo desenvolvido pelo Laboratório de Imunologia do Incor em parceria com a USP (Universidade de São Paulo) e com a Unifesp (Universidade Federal de São Paulo)

Os resultados iniciais do experimento apontam que animais imunizados com a vacina spray tiveram altos níveis de anticorpos, além de boa resposta celular protetora.

Nos testes clínicos, serão 280 participantes divididos em sete grupos, com seis recebendo doses diferentes e o último recebendo placebo. As fases de testes devem durar três meses, a fim de avaliar o esquema vacinal mais adequado, a resposta imune e a segurança da vacina.

O Incor explica que a vacina em desenvolvimento usa peptídios sequenciais derivados de proteínas que compõem o vírus.

Em nota, o Instituto ressalta que a vacina spray “é  inédita no mundo não apenas pela sua forma de administração pelas narinas, mas também pelos componentes derivados do vírus que ele utiliza  para a imunização e pelo veículo que os transporta (nanopartículas)”, aponta o Incor.

+

Saúde

Loading...