Vacina que será testada em SC começa a cadastrar voluntários pelo Brasil

Dos 11 estados com autorização para a realização de teste, pelo menos cinco já começaram a cadastrar voluntários, inclusive Santa Catarina

A vacina Janssen-Cilag, do grupo americano Johnson & Johnson, que poderá ser testada em voluntários catarinenses, começou a recrutar voluntários em outros estados do país.

Vacina que será testada em SC começa a cadastrar voluntários pelo Brasil – Foto: Universidade de Oxford/Reprodução/R7

Ao todo, 11 estados foram autorizados pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para a realização de testes com a vacina. São eles: Santa Catarina, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Distrito Federal, São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Paraná, Minas Gerais, Bahia e Rio Grande do Norte.

A vacina da Johnson & Johnson utiliza um adenovírus modificado para induzir o sistema imune a se proteger contra o SARS-CoV-2. Essa é a terceira fase do estudo, que contará com 7 mil voluntários no Brasil.

Não foi confirmado qual hospital ou centro de pesquisa fará os testes com a vacina em Santa Catarina. O Hospital São José, de Criciúma, é citado em um dos documentos da pesquisa da Johnson & Johnson com um dos locais da pesquisa. Contudo, a informações não é confirmada pelo hospital.

São Paulo e Minas Gerais começam cadastramento

Em São Paulo, por meio do laboratório Cepic (Centro Paulista de Investigação Clínica), a procura por voluntários já começou. Entre os principais critérios para a participação estão ter idade entre 18 e 85 anos e não ter testado positivo para a Covid-19. São aceitos mulheres e homens, excluindo gestantes ou lactantes.

Os voluntários escolhidos serão acompanhados por dois anos. Os escolhidos serão divididos em dois grupos onde um receberá a vacina e outro um placebo — substância sem efeito clínico. Além disso, será feito um exame RT-PCR no início da pesquisa.

Cadastro de voluntários começa em 11 estados do Brasil  – Foto: Reprodução/ND

A faculdade de Medicina da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) é quem vai conduzir os estudos a pesquisa com a vacina americana. Na quinta-feira (8), a Universidade abriu um pré-cadastro para voluntários. A universidade será responsável pela condução dos ensaios com até 2 mil pessoas.

O recrutamento de voluntários tem a limitação de idade, aceitando apenas candidatos com mais de 18 anos Haverá uma divisão por grupos, de acordo com as etapas da pesquisa e inicialmente a vacina será testada em pessoas sem doenças pré-existentes, em grupos com 60 anos.

Após essa etapa, sendo constatada a segurança do imunizante, será iniciada a segunda etapa. Nesta fase participarão pessoas da mesma faixa etária e pessoas com mais de 60 anos, mas com alguma comorbidade para a Covid-19 — obesidade, problemas cardíacos, hipertensão arterial, entre outras.

Pré-cadastro começa em Porto Alegre

Já em Porto Alegre, o pré-cadastramento de voluntários para os testes começará na próxima quinta-feira (15). Os testes serão feitos pelo Hospital Nossa Senhora da Conceição e os interessados devem preencher um formulário com informações sobre idade, sexo e demais questões.

A inscrição, contudo, não garante a participação no estudo, que leva em conta critérios de inclusão e exclusão específicos para cada projeto específico.

No Distrito Federal, os testes serão conduzidos pelo L2IP, um Instituto de Pesquisas Clínicas multi-terapêutico. Os requisitos mínimos à seleção para triagem é ter no mínimo 18 anos e não apresentar sintomas de Covid-19. As inscrições já estão abertas.

O governo do Mato Grosso do Sul assinou um termo de cooperação técnica com os responsáveis pela pesquisa no estado. Serão 2 mil voluntários, que começarão a ser escolhido em duas semanas.

+

Saúde